De Abel Hernández a Cazares, qual é o saldo do 'pacotão de reforços' do Fluminense?

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Nathalia Almeida
·3 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Após incessantes (e justas!) cobranças de torcedores por reforços, o Fluminense sacramentou, de uma só vez, a contratação de cinco jogadores para seu elenco principal. Nenhum dos quatro nomes originalmente ventilados nas Laranjeiras vingou como negociação - Jean Pyerre (Grêmio), Willian (Palmeiras), Eduardo Sasha (Galo) e Matheus Babi, que deixou o Botafogo rumo ao Athletico -, portanto, boa parte das chegadas seladas pelo clube carioca surpreenderam os tricolores.

Para a defesa, David Braz (33) e Manoel (31) se juntarão à Nino, Luccas Claro e Matheus Ferraz, fechando o grupo de zagueiros a serem aproveitados por Roger Machado. Para o meio-campo criativo, Juan Cazares (29) será a novidade nas Laranjeiras. No ataque, Raúl Bobadilla (33) e Abel Hernández (30) dividirão com Fred a responsabilidade de colocar a bola no fundo das redes adversárias. Mas, afinal, qual é o saldo dessas movimentações? Foi um bom mercado?

Cazares chega para reforçar o setor de criação do Fluminense | Alexandre Schneider/Getty Images
Cazares chega para reforçar o setor de criação do Fluminense | Alexandre Schneider/Getty Images

Com cinco aquisições de jogadores acima dos 28 anos, o clube carioca demonstra uma preocupação em agregar experiência ao seu elenco. Em linhas gerais, trata-se de um movimento 'justo' pensando que o calendário é pesado e extenuante mas, por outro lado, a comissão técnica de Roger Machado precisará dosar bem o aproveitamento de seus antigos e novos veteranos, entendendo que o Fluminense HOJE tem seu diferencial nos garotos. Calegari, Martinelli, André, Kayky, Metinho, John Kennedy e Samuel, isso citando apenas alguns, precisam estar envolvidos nos planos do clube para a temporada 2021. E esse equilíbrio de espaço e protagonismo deve ser a fórmula buscada pelo treinador tricolor.

Em termos técnicos, há uma desconfiança grande pairando sobre o nome de David Braz e o quanto ele ainda é capaz de agregar em nível de Série A. Não deixou uma boa impressão nas últimas duas temporadas, e começa a dar sinais de declínio físico. Tem experiência, mas dificilmente será a primeira opção de Roger Machado. Manoel, por outro lado, foi um dos destaques do sistema defensivo do Cruzeiro depois de seu retorno ao clube e qualifica sim, em termos técnicos, o grupo de defensores tricolores.

Manoel reforçará o Fluminense na temporada 2021 | Pedro Vilela/Getty Images
Manoel reforçará o Fluminense na temporada 2021 | Pedro Vilela/Getty Images

Entre Cazares, Raúl Bobadilla e Abel Hernández, falamos de três jogadores sul-americanos com boa rodagem e experiência, e que também tem a irregularidade nas performances recentes como ponto em comum. O primeiro tem qualidade de sobra, mas parece sempre ficar sob a sombra de um extracampo turbulento; o segundo teve números muito bons em 2020, mas ainda não foi às redes em oito jogos disputados em 2021; o terceiro foi um reserva confiável para o Internacional na temporada passada, mas acabou liberado pelo altíssimo salário, não-condizente com seu status no Beira-Rio.

A missão do Fluminense e de sua comissão técnica é recuperar estes três bons jogadores, que podem ser bastante úteis ao clube, se encontrarem a motivação necessária e um ambiente positivo para emplacarem seu melhor futebol. Dará certo? Só o tempo dirá.