Abel Ferreira prevê jogo duro contra Tigres, mas avisa: 'Palmeiras está preparado para escalar a montanha'

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·2 minuto de leitura


Às vésperas da semifinal do Mundial de Clubes, prevista para este domingo (7), diante do Tigres, Abel Ferreira concedeu entrevista coletiva direto do Qatar e falou sobre a força da equipe mexicana, que chegou nas últimas três finais da Liga dos Campeões da Concacaf.


– O Tigres é patrocinado pela segunda maior produtora de produtos de construção civil no mundo e tem investido fortemente na equipe. É um time com grandes jogadores, tem uma forma propositiva de jogo, que valoriza o ataque. Estamos preparados para escalar esta montanha. – analisou, destacando importância de disputar uma competição desse calibre.

– Um adversário com qualidade individual e coletiva, mas nada altera nossa ambição e o que temos de fazer. Se queremos ser os melhores, temos de enfrentar as melhores equipes. Vai nos obrigar a estar no nosso melhor. Estas competições nos desafiam, eles nos deixam alerta, isto que eu e meus atletas queremos. Temos de enfrentar as melhores equipes - completou.

O técnico português também destacou a importância do Palmeiras entrar com foco e coragem para enfrentar o Tigres.

– Dentro de campo, vamos impor nossa forma de defender e atacar. Eles têm muita qualidade, eles têm um potencial tremendo, com grandes jogadores e grande time. Quando não tiver a bola temos de tampar os caminhos para a baliza, com a bola temos que jogar com a coragem, com os olhos no gol do adversário e jogar para fazer gols – explicou.

>> Confira a classificação atualizada do Brasileirão e faça sua simulação
>> Palmeiras faz mudanças no uniforme para a disputa do Mundial; veja fotos

Por fim, quando questionado a respeito da falta de experiência da sua equipe, em comparação com a comandada por Tuca Ferretti, Abel foi categórico.

– A idade é experiência. É um time que vai ter o tempo bom de recuperação, que já disse não ter medo de ninguém, que tem jogo coletivo. Futebol é físico, mas um jogador com 31 anos é fresco. Com 35, 36, 37, começa a compensar o físico com a inteligência, vai no atalho. Corre menos e corre certo. Essa é a diferença para o jovem, é correr bem. Tigres tem essa experiência, o Bayern tem também. Nós vamos juntar isso que é fundamental. Temos jogadores experientes e irreverentes, essa mistura que faz de nós a equipe que somos – finalizou.

O Palmeiras segue concentrado em Doha, capital do Qatar, onde disputará o Mundial de Clubes. Em duelo válido pela semifinal, o Verdão terá pela frente o Tigres-MEX, neste domingo (7), às 15h (de Brasília), no Estádio Education City.