Abel Ferreira exalta espírito coletivo do Palmeiras em gesto de Veiga ao 'ceder' pênalti a Scarpa

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Na goleada do Palmeiras sobre o Atlético-GO por 4 a 0 na última quarta-feira (10), um gesto de Raphael Veiga destacou-se na partida. Cobrador oficial do time - jamais tendo errado uma cobrança -, o camisa 23 deixou Gustavo Scarpa bater o pênalti que deu ao Verdão o terceiro gol do jogo. Abel Ferreira comentou o momento e exaltou o espírito coletivo da equipe.

Questionado se o ato de Veiga simbolizaria na prática a filosofia 'todos somos um", propagada pelo português no dia a dia do clube, Abel foi categórico.

- É isso mesmo! Para bom entendedor, uma imagem basta.

Após o camisa 14 converter a penalidade, Veiga foi o jogador que mais comemorou e deu mais uma demonstração da união da equipe alviverde.

O treinador também analisou a evolução de Scarpa, que reassumiu a titularidade nas últimas partidas e tem contribuído diretamente para o bom momento do time. Segundo o comandante do Verdão, a competição interna é importante para elevar o nível de competitividade do grupo.

- Um jogador que, antes de chegarmos, não tinha sido muito utilizado. Disse que ele concorreria a um lugar na equipe na posição que ele gosta. Quanto melhor forem equilibradas as posições, melhor competimos internamente e melhor estaremos preparados - afirmou.

Para tentar dar sequência à série de vitórias, o Maior Campeão Nacional volta a campo no próximo domingo (14), às 18h15 (de Brasília), contra o Fluminense no Maracanã, em jogo válido pela trigésima segunda rodada do Brasileirão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos