Abel Ferreira ‘detona’ árbitro de Palmeiras x Ceará: ‘Arrogância e prepotência’

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·2 minuto de leitura


Em coletiva de imprensa após a vitória do Palmeiras por 3 a 0 sobre o Ceará nesta quarta-feira (11), no Allianz Parque, o treinador Abel Ferreira desabafou sobre sua expulsão direta, ocorrida no segundo tempo da partida, após reclamar da marcação de um pênalti a favor do Ceará (o lance foi revertido após revisão no VAR):

– Hoje não dirigi uma palavra ao arbitro até o lance da expulsão. Se o português de Portugal é igual ao do Brasil, não sei por que ele me expulsou, vermelho direto. Mas ainda tem mais: antes de treinador, eu sou homem. No final, com toda a humildade e respeito, pedi pra falar com o árbitro e não entendi a arrogância e prepotência dele em não me receber. E não entendi o por que fui expulso, porque há o amarelo – esbravejou o comandante.


O técnico revelou o que disse ao árbitro e discordou que tal atitude fosse razão para a aplicação de um cartão vermelho direto. Contudo, afirmou estar ainda mais decepcionado com o que aconteceu após a partida:

– Sou religioso, na igreja tenho que estar calado, mas não estou na igreja, estou num campo de futebol, onde há emoção. Hoje eu dirigi uma palavra ao árbitro e falei por emoção. Na minha opinião, o lance do Rony era pênalti e este não era. Perguntei “o primeiro você não viu, mas este você viu?”. Entretanto, pra mim, pior do que o vermelho, foi eu ter tido a humildade de falar de homem pra homem e ele se recusar a se falar comigo, porque antes de sermos profissionais, somos homens. E como homem, não gostei deste comportamento – concluiu.

Na súmula, Bráulio da Silva Machado relata que o técnico palmeirense teria gritado “vai se foder, vai tomar no cu, vem ver que não foi nada” e este seria o motivo da expulsão direta. O juiz reitera que foi informado pelo assistente nº 1, Henrique Ribeiro, das ofensas e que o quarto árbitro, Ilbert Estevam da Silva, também foi testemunha do acontecimento.

Sem Abel Ferreira, o Palmeiras volta a encarar o Ceará pela partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil na próxima quarta-feira (18), às 19h, na Arena Castelão. Com a vantagem construída no duelo de hoje, o Verdão pode perder por até dois gols de diferença para obter a classificação às semifinais do torneio nacional.