Abel Ferreira assume responsabilidade de rodízio no Palmeiras: ‘Função de decidir é minha’

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·2 minuto de leitura


O técnico do Palmeiras, Abel Ferreira, concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira (23), no Allianz Parque, após o empate do Verdão por 1 a 1 diante do América-MG, pelo primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil 2020.

Criticado por parte da torcida pela escalação quando colocou Luan, Viña e Danilo no banco de reservas, o português justificou a opção de entrar com uma equipe diferente nesta noite.

– São opções do treinador, vocês sabem que temos três competições e um calendário duro. É difícil o jogador manter um rendimento físico, técnico e mental após tantas partidas. São jogos atrás de jogos, não dá pra descansar, temos que muitas vezes apelar pro esforço físico. Desde que cheguei não sei se repeti os 11 titulares – disse o treinador que sofreu o primeiro empate dentro de casa.

>> Confira a tabela atualizada do Brasileirão 2020 e faça sua simulação
>> ATUAÇÕES: Gustavo Gómez é decisivo e leva melhor nota em empate do Palmeiras

Mais uma vez questionado sobre o motivo de ter deixado o trio de titulares no banco, o técnico foi taxativo ao afirmar que ele conhece os jogadores, e que não vai escalar o time pela opinião de terceiros.

– Minha função é decidir. Quem treina sou eu, quem está com eles todos dias sou eu. Não é estar em casa no sofá e achar que esse ou aquele tem que jogar. Todos aqui são bons. Hoje vão jogar uns, amanhã outros. Não gosto de utilizar titulares e reservas. Se estão aqui é porque conto com todos eles. Devido à circunstância, não há outra forma senão rodar a equipe, porque estamos em três competições e por causa do calendário congestionado. Isso nos leva a ter que pensar dessa forma – finalizou o comandante alviverde.

Abel Ferreira e o elenco do Palmeiras se reapresentam nesta quinta-feira (24), na Academia de Futebol, já pensando no duelo diante do Red Bull Bragantino, marcado para domingo (30), em jogo válido pelo Brasileirão 2020.