Abel exalta atitude do Palmeiras após 'descanso', mas volta a criticar o calendário

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·2 minuto de leitura


O técnico Abel Ferreira viveu uma noite intensa na última sexta-feira (19). No empate do Palmeiras com o São Paulo no Morumbi, o treinador português 'participou' da jogada do gol de empate do Verdão, reclamou muito da arbitragem e levou o terceiro cartão amarelo.

ATUAÇÕES: Rony marca no fim e garante empate ao Palmeiras no clássico

Em entrevista coletiva após o jogo, Abel elogiou o comportamento da equipe alviverde, ressaltando que os jogadores atuaram descansados, mas voltou a criticar o calendário do futebol brasileiro:

- Temos que ter essa atitude sempre, seja contra quem ou onde for. Hoje conseguimos um bom desempenho porque tivemos tempo para descansar. Vou voltar a criticar o calendário, porque queremos a valorização do futebol, dos jogadores e da Seleção Brasileira. Quando ligamos a televisão, queremos ver um bom jogo e hoje acho que foi um bom exemplo. Quem não percebe a necessidade dessas condições mínimas, não sabe nada de futebol.

>> Veja a tabela completa do Brasileirão e simule os próximos jogos

Com 75 jogos somados até aqui, o Palmeiras é o time com mais jogos no Brasil na temporada. Número que ainda chegará aos 79 jogos com a sequência do Campeonato Brasileiro e as duas finais da Copa do Brasil, fazendo com que o Verdão dispute o máximo de partidas possíveis para um time brasileiro no ano.

Abel fez questão de pontuar o excesso de jogos e propôs mudanças no calendário:

- Eu pergunto: será que é obrigatório um campeonato estadual ter todas essas equipes? Será que é necessário ter 20 equipes no Brasileirão? Não poderíamos fazer jogos únicos na Copa do Brasil? Temos que saber valorizar nosso espetáculo e nosso produto. Todos os envolvidos tem que se sentar juntos e pensar em soluções: clubes, televisão, jogadores e tudo mais - questionou.

- Nunca vivi nada parecido com 75 jogos na temporada, mas é possível. Basta que todos se sentem à mesa e pensem em conjunto. Minha opinião ou interrogação é dizer que podemos fazer mais e melhor para o futebol e o jogador brasileiro. Nós temos estádios excelentes, centros de treinamento espetaculares, mas falta a gente valorizar o nosso futebol. Aqui há mais talento e competitividade do que em qualquer lugar. Só peço essa reflexão - finalizou.

Abel novamente terá pouco (ou quase nenhum) tempo para treinar o time. O Palmeiras volta a campo na segunda-feira, às 18h (de Brasília), diante do Atlético-GO, no Allianz Parque, pela 37ª rodada do Brasileirão.