Abel diz que não há proteção com 'medalhões' do Cruzeiro

Valinor Conteúdo
LANCE!
Abel rechaçou qualquer tipo de protecionismo em relação aos jogadores experientes do Cruzeiro- (Vinnicius Silva/Cruzeiro)
Abel rechaçou qualquer tipo de protecionismo em relação aos jogadores experientes do Cruzeiro- (Vinnicius Silva/Cruzeiro)


O técnico Abel Braga fez questão de falar em sua coletiva após o empate diante do Avaí, 0 a 0, no Mineirão, que não há proteção aos jogadores mais experientes do time, em detrimento dos mais jovens. Abel saiu em defesa dos atletas, muito criticados pelas atuações na Raposa, que está colado na zona do rebaixamento.

O treinador celeste foi questionado sobre os “medalhões” do elenco, que, mesmo com atuações ruins, seguem no time como solução para salvar a equipe do Z4.

- Não tem protecionismo.Esses caras que você está falando deram um bicampeonato de Copa do Brasil ao clube. Não concordo com você. Hoje, por exemplo, estamos desolados. Não é o resultado que esperávamos, mas nenhum de nós, quem tem nome ou quem não tem. Estamos pressionando bastante, mas não temos sido felizes. Você citou o Thiago Neves, único meia que temos que entra na área, deu duas boas assistências no primeiro tempo, teve uma chance no segundo-disse.

Abel também foi em defesa de outro ex-comandado da época de Fluminense, o atacante Fred, que teve um problema particular antes do jogo, com uma demanda de saúde de seu filho, já resolvida. O atacante havia sido liberado do jogo com o Avaí, mas preferiu ir para o Mineirão, que rendeu elogios do comandante.

- A atitude do Fred foi uma atitude de quem se preocupa com o grupo, com o clube. Ele saiu um pouco antes do vídeo, às cinco e vinte, em um desespero, descalço, pelo problema que o filho teve, internado. Ele voltou imediatamente para cá. A gente olhava para ele, via o semblante, mas ele veio. Existe uma empatia grande entre os atletas e o clube. Nenhum de nós gostaria de estar nessa situação. Ela é difícil. Essa invencibilidade para nós não vale, queremos ganhar jogo- comentou.








O técnico também levantou uma questão sobre a comemoração do Avaí por ter empatado com a Raposa, mesmo sendo rebaixado com o resultado do jogo.

- Você acredita que jogando dessa maneira, ela seria a última? Eu não acredito. A entrega, a comemoração depois do jogo, é claro que para eles é um grande resultado, mas a forma que jogaram é surpreendente. Jogaram muito bem, defenderam muito bem- concluiu.

O Cruzeiro terminou a rodada fora da zona do rebaixamento, mas a situação segue complicada. O time azul é o 16º lugar,com 36 pontos, apenas um a mais do que o 17º, Fluminense. Agora, a Raposa terá de buscar os pontos perdidos em casa diante do Santos, no sábado, 23 de novembro, às 21h, na Vila Belmiro, pela 34ª rodada.





Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também