Abel Braga diz que não treina mais clubes no Brasil

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Depois de entregar seu cargo no Fluminense, Abel Braga declarou que não não treina mais clubes no Brasil.
Depois de entregar seu cargo no Fluminense, Abel Braga declarou que não não treina mais clubes no Brasil. Foto: (Buda Mendes/Getty Images)

Depois de entregar o cargo à diretoria do Fluminense, o técnico Abel Braga revelou, em conversa exclusiva com o comentarista Paulo Vinicius Coelho, do Grupo Globo, que não irá mais treinar clubes de futebol no Brasil. Na breve conversa que ambos tiveram, Abel afirmou que: "Se não for fora do país, a minha carreira como treinador, aqui dentro acabou. Eu não quero mais. Já tive convites para diretor técnico, diretor de transição. Algo como o Muricy está fazendo no São Paulo".

A ideia do experiente e vencedor treinador é de continuar trabalhando no futebol, mas não na linha de frente, organizando treinamentos e ordenando os atletas diretamente da beira do campo. Chegando aos 70 anos de idade, Abel Braga treina clubes da elite do futebol brasileiro desde o ano de 1985, quando assumiu o cargo de técnico do Botafogo.

Leia também:

Após ver seu time empatar sem gols contra o Unión Santa Fe, na última terça-feira (26), em pleno Maracanã, resultado que deixou o tricolor carioca em situação complicada na Conmebol Sul-Americana, o técnico decidiu entregar o cargo. A tendência é que mais uma vez Marcão seja o responsável por assumir o time de forma interina.

Abel Braga chegou ao clube carioca no início da temporada e comandou o time em 26 jogos, com 17 vitórias, 4 empates e 5 derrotas. Nesse período, a equipe fez 35 gols e sofreu 15. O momento alto da passagem foi a conquista do Campeonato Carioca, após 10 anos de jejum do tricolor.

Nos últimos jogos, Abel vinha sofrendo pressão da torcida que questionava as más atuações do time. O treinador ouviu vaias contra o Vila Nova, pela Copa do Brasil, contra o Internacional, pelo Brasileirão, e contra o Unión Santa Fe, pela Sul-Americana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos