Procura-se um abadá que sirva em mim: a gordofobia presente no Carnaval

Arte: Lucas Pasin
Arte: Lucas Pasin

Por Lucas Pasin

O Carnaval sempre fez parte da minha vida. Meu avô era presidente de escola de samba, meus tios ‘micareteiros’, e eu fui para a minha primeira "noitada" aos 12 anos, com a minha mãe.  Adivinhem? Era um baile de carnaval do clube.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

E nos siga no Google News: Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Estou dizendo isso para expôr que, desde que eu me entendo no meio do Carnaval, eu sinto um enorme constrangimento com algo: ABADÁS. Peças que normalmente custam caro, e que nunca foram feitas pensando em pessoas gordas. 

Leia também

“Vocês podem me dar o maior que vocês tem?”, sempre peço, já sabendo que o MAIOR possivelmente não servirá em mim. E nem precisa ser muito gordo pra isso. Eles realmente não pensam que pessoas fora do tal “padrão de corpo ideal” precisem de abadás confortáveis para pular Carnaval.

E sabe o que estou cansado de ouvir nesses casos? "Ah, mas você pode CUSTOMIZAR e abrir do lado, transformando em colete” ou “Ah, mas em mim também fica um pouco apertado, é normal”.

 Não, queridos, não é normal e eu não quero abrir meu abadá do lado o transformando em colete. Quero um abadá que sirva em mim. Sempre me senti mal e nunca falei. Sempre tentei “customizar” sem reclamar. Sempre pensei que a culpa era minha por não entrar na roupa.

Por isso, nesta quarta-feira de ‘cinzas’, resolvi “problematizar” e expôr meu “mimimi” (como dizem quem não entende o que o outro sente). 

E peço: Precisamos discutir a gordofobia também nas vestimentas do Carnaval. Precisamos parar de achar que “pessoas vips” são apenas magras, que foliões de blocos precisam ter “corpos padrões”, e que gordos devem “customizar” para caber em abadás. E eu quero um abadá que sirva em mim. 

Como disse uma atriz entrevistada por mim na Sapucaí: “Corpo de Carnaval é aquele que você tem”. 

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Leia também