Aécio Neves vira alvo de bolsonaristas por projeto que prevê punição a quem não se vacinar

CAMILA MATTOSO
·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* BRASÍLIA, DF, 21.08.2019 - O deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) fala com a imprensa após reunião da executiva do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), que decidiu pelo arquivamento do pedido de sua expulsão do partido por conta das denúncias de corrupção as quais responde. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASÍLIA, DF, 21.08.2019 - O deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) fala com a imprensa após reunião da executiva do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), que decidiu pelo arquivamento do pedido de sua expulsão do partido por conta das denúncias de corrupção as quais responde. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A proposta do deputado Aécio Neves (PSDB-MG) de criar sanções para quem não quiser se vacinar contra a Covid-19, nos mesmos moldes de quem deixa de votar, repercutiu nas redes bolsonaristas.

Como mostrou o jornal Folha de S.Paulo, o tucano levou a proposta a Rodrigo Maia (DEM-RJ) nesta terça (27).

O ex-deputado e presidente do PTB, Roberto Jefferson, que se aliou a Jair Bolsonaro neste ano, criticou a ideia.

“Aécio Neves andava tão sumido que muitos nem lembram que ele é deputado federal. E Aécio resolveu aparecer apresentando um projeto que pune as pessoas que se recusarem a tomar vacina contra covid-19. Se é para apresentar uma besteira dessas, melhor continuar desaparecido”, escreveu Jefferson, em suas redes sociais.

O deputado Coronel Tadeu (PSL-SP) também atacou a proposta.

“Aécio, pode começar a punição comigo. Não defenda aquilo que não existe”, escreveu no Twitter.

O empresário bolsonarista Otávio Fakhoury, um dos apoiadores da criação do Aliança pelo Brasil, partido que Bolsonaro tentou criar, reclamou que o projeto, se aprovado, feriria a Constituição.

“Estamos chegando perigosamente no limite! Engrenagens do sistema se juntam para RETIRAR nossa liberdade, garantida pelo TEXTO da CF. O projeto de lei do TUCANO Aécio Neves é inconstitucional, e atenta contra o regime vigente, violando a LSN, segundo o amigo @renatorgomesof1”, escreveu.