7 treinadores argentinos que dirigiram as maiores equipes do mundo

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

Existe sempre a tal pergunta: por qual motivo o técnico argentino consegue ter boa entrada na Europa, ao contrário do brasileiro, e treinar as grandes equipes do mundo? É fato que existe uma brutal diferença nesta comparação e, para comprovar isso, elencamos sete gringos que já trabalharam nos principais clubes do Velho Continente.

1. César Luis Menotti (Barcelona)

RONALDO SCHEMIDT/Getty Images
RONALDO SCHEMIDT/Getty Images

Menotti treinou a equipe blaugrana entre 1983 e 1984. Tendo Maradona no elenco, conquistou três títulos: Copa do Rei, Copa da Liga e Supercopa da Espanha.

2. Diego Simeone (Atlético de Madrid)

Soccrates Images/Getty Images
Soccrates Images/Getty Images

Símbolo colchonero como jogador, treina a equipe desde 2011, levando-a para o topo das principais competições. Chegou, por exemplo, a duas finais de Champions League.

3. Jorge Valdano (Real Madrid)

Soccrates Images/Getty Images
Soccrates Images/Getty Images

Treinou o time merengue de 1994 a 1996, ganhando uma Liga e fazendo debutar Raúl, atleta que viria a se transformar em um dos maiores ídolos da história do clube.

4. Carlos Bianchi (Roma e Atlético de Madrid)

Denis Doyle/Getty Images
Denis Doyle/Getty Images

O sucesso no comando de Vélez e Boca Juniors não se repetiu na Europa. Treinou a Roma na temporada 1996/1997 e o Atlético de Madrid em 2005/2006. Campanhas ruins fizeram os clubes buscarem novos profissionais.

5. Héctor Cúper (Inter de Milão)

Grazia Neri/Getty Images
Grazia Neri/Getty Images

É bem verdade que Ronaldo Nazário o qualificou como o pior treinador de sua carreira. No entanto, depois de levar o Valencia a disputar duas finais de Champions League seguidas, trabalhou na Inter de Milão entre 2001 e 2003. Nas disputas de Serie A, ficou em segundo e terceiro lugar.

6. Gerardo Martino (Barcelona)

John Berry/Getty Images
John Berry/Getty Images

Chegou ao Barça em 2013 e, apesar de iniciar ganhando a Supercopa da Espanha, não deixou boa impressão. Perdeu a final da Copa do Rei para o Real Madrid, foi eliminado nas quartas de final da Champions League e ficou em segundo no Campeonato Espanhol, atrás do Atlético de Madrid. Em 2014, deixou o Camp Nou.

7. Santiago Solari (Real Madrid)

Soccrates Images/Getty Images
Soccrates Images/Getty Images

Treinava o Real Madrid Castilla quando foi chamado para ocupar o cargo deixado por Zinedine Zidane, em 2018. Primeiramente interino, foi confirmado como técnico da equipe principal, mas seu ciclo chegou ao fim com a eliminação na Champions, diante do Ajax.