7 jogadores sul-americanos que deveriam “desistir” da Europa

·3 minuto de leitura

O sonho de milhões de jogadores da América do Sul é atuar em uma grande equipe na Europa, onde disputariam a Champions League e se lançariam aos olhos do mundo. Porém, na prática, muitos atletas sul-americanos não conseguem se firmar no Velho Continente, principalmente em clubes mais tradicionais, e acabam se conformando com times de menor expressão. Muitos, inclusive, optam por “insistir” na aventura do outro lado do planeta ao abraçar um escudo no solo latino.

Neste contexto, veja 7 jogadores sul-americanos que deveriam “desistir” da Europa.

1. Bernard (Everton)

Bernard poderia estar voando no Atlético-MG - ou em outro clube no Brasil. | Michael Regan/Getty Images
Bernard poderia estar voando no Atlético-MG - ou em outro clube no Brasil. | Michael Regan/Getty Images

Com muita ousadia e "alegria nas pernas", Bernard explodiu no Atlético-MG e encantou a América do Sul no começo da década de 2010. Em 2013, o atacante foi negociado com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, e viveu bons momentos. Porém, em 2018, ele foi para o Everton, da Inglaterra, e começou a cair de desempenho. Na última temporada, por exemplo, o ídolo do Galo disputou apenas 18 jogos.

2. Jonathan Calleri (Deportivo Maldonado/Osasuna)

Jonathan Calleri não se encontrou em nenhuma equipe na Europa. | Juan Manuel Serrano Arce/Getty Images
Jonathan Calleri não se encontrou em nenhuma equipe na Europa. | Juan Manuel Serrano Arce/Getty Images

O atacante Jonathan Calleri passou como um meteoro pelo Brasil. Após surgir na Argentina e se vincular a clube do Uruguai, o Deportivo Maldonado, o centroavante brilhou no São Paulo e em pouco tempo caiu nas graças da torcida. Porém, o hermano deixou o Morumbi e se lançou na Europa, onde há anos sofre e não consegue mostrar o seu verdadeiro futebol.

3. Santiago Ascacíbar (Hertha Berlim)

Santiago Ascacíbar cairia bem em muita equipe na América do Sul. | Boris Streubel/Getty Images
Santiago Ascacíbar cairia bem em muita equipe na América do Sul. | Boris Streubel/Getty Images

Santiago Ascacíbar apareceu no Estudiantes, da Argentina, como o “novo Mascherano”. De lá, o meio-campista foi para o Stuttgart e depois para o modesto Hertha Berlim, ambos da Alemanha, onde disputou apenas 13 jogos na última temporada. Ele certamente poderia fazer melhor com o seu talento na América do Sul.

4. Kenedy (Chelsea)

Kenedy é cotado no Flamengo. | Masashi Hara/Getty Images
Kenedy é cotado no Flamengo. | Masashi Hara/Getty Images

Formado no Fluminense, Kenedy impressionou no começo de sua carreira e foi parar no Chelsea. Já na Inglaterra, o atacante não conseguiu manter o nível e passou a ser emprestado constantemente, passando por Watford, Newcastle, Getafe e Granada. Aos 25 anos, ele poderia desistir da Europa e aceitar novos desafios no Brasil.

5. Ramiro Funes Mori (Villarreal)

Ramiro Funes Mori perdeu espaço no Villarreal. | Quality Sport Images/Getty Images
Ramiro Funes Mori perdeu espaço no Villarreal. | Quality Sport Images/Getty Images

O zagueiro Ramiro Funes Mori viveu os melhores momentos de sua carreira no River Plate, onde conquistou inúmeros troféus entre 2011 e 2015. Em seguida, ele foi para o Everton, da Inglaterra, e lá ficou por cerca de três anos. Em 2018, o veterano foi para o Villarreal e perdeu espaço. Nas últimas duas temporadas, por exemplo, ele disputou apenas 32 partidas.

6. Felipe Anderson (West Ham)

Felipe Anderson poderia estar voando no Brasil. | Stephen Pond/Getty Images
Felipe Anderson poderia estar voando no Brasil. | Stephen Pond/Getty Images

Felipe Anderson é mais um Menino da Vila a tentar a vida na Europa. Cria do Santos, o meia-atacante viveu bons anos na Lazio, da Itália, entre 2013 e 2018. Em 2018, ele se mudou para o West Ham. Já em seu novo clube, o brasileiro não conseguiu encaixar o seu melhor futebol e foi emprestado para o Porto, onde também não foi bem. Aos 28 anos, o meia poderia retornar ao Brasil.

7. Federico Fazio (Roma)

Federico Fazio tem recebido poucas oportunidades na Roma. | Jonathan Moscrop/Getty Images
Federico Fazio tem recebido poucas oportunidades na Roma. | Jonathan Moscrop/Getty Images

O zagueiro Federico Fazio construiu praticamente toda a sua carreira no esporte no Velho Continente. Revelado pelo Ferro, da Argentina, o defensor já atuou por Sevilla, Tottenham e Roma. Aos 34 anos, o argentino perdeu espaço na Itália e poderia traçar um caminho para encerrar sua carreira em alto nível na América do Sul.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos