7 jogadores que já defenderam Palmeiras e São Paulo e talvez você não se lembre

·4 minuto de leitura

Dia de decisão no Morumbi. Na tarde deste domingo (23), São Paulo e Palmeiras irão medir força pelo Campeonato Paulista 2021. Ao Tricolor, a vitória significaria a quebra de jejum que já dura 16 anos. Para o Alviverde, representa o bicampeonato consecutivo. No decorrer da história, grandes jogadores defenderam as cores dos dois clubes. Abaixo, relembramos alguns deles.

1. Zetti

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Armelino Donizetti Quagliato, mais conhecido como Zetti, chegou ao Palmeiras em 1983, mas não ficou no Parque Antártica muito tempo. Passou por dois empréstimos praticamente sucessivos ao Toledo e Londrina, do Paraná. Obteve oportunidade de ser titular apenas em 1987, quando estava na reserva de Martorelli e precisou assumir a posição após expulsão do goleiro. No Alviverde, ele conseguiu ficar 1.238 minutos sem sofrer gol.

Rumou ao São Paulo em 1990 e assumiu a titularidade depois da saída de Gilmar. Saiu sete anos mais tarde com uma pilha de troféus conquistados, incluindo dois Mundiais de Clube e um Campeonato Brasileiro.

2. Evair

Evair está no rol de ídolos do Palmeiras. | -/Getty Images
Evair está no rol de ídolos do Palmeiras. | -/Getty Images

Antes de haver um 'El Pistolero', existia um 'El Matador'. No rol de ídolos do Palmeiras, Evair contribuiu para grandes conquistas nas duas passagens separadas defendendo as cores do Alviverde. Embora seja comumente lembrado pelos dois gols na vitória por 4 a 0 diante do Corinthians, no Paulistão 1993, seus principais títulos ainda incluem dois Campeonatos Brasileiros e uma Libertadores.

No início de 2000, o atacante se transferiu ao Tricolor, mas não encontrou tantas oportunidades assim, sobretudo após desavenças com Levir Culpi, treinador da equipe. Ainda assim, venceu mais um Estadual na carreira.

3. Müller

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Luís Antônio Corrêa da Costa, mais conhecido como Müller, marcou época no São Paulo. O atacante chegou em 1984, porém conseguiu destaque apenas no ano seguinte, sob comando de Cilinho. Uma vez entrosado no Tricolor Paulista, o jogador só parou de vencer quando deixou a equipe. Foram dois Brasileiros, duas Libertadores, dois Mundiais, entre outros.

A boa fase seguiu no Verdão, onde conquistou o Campeonato Paulista de 1966, fazendo parte do badalado ataque dos 100 gols com Rivaldo, Djalminha e Luizão. Mais tarde, ele ainda defendeu as cores do Santos e Corinthians.

4. Léo Moura

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Antes de conquistar os torcedores do Flamengo, Léo Moura vestiu o manto Alviverde na fatídica campanha de 2002, que resultou no rebaixamento do Verdão. Sua passagem pelo Tricolor Paulista, em 2003, também não rendeu muitos frutos e o lateral acabou sendo pouco aproveitado. Ele não conquistou títulos representando os clubes paulistas.

5. Michel Bastos

Michel Bastos teve uma passagem conturbada pelo São Paulo. | Alexandre Schneider/Getty Images
Michel Bastos teve uma passagem conturbada pelo São Paulo. | Alexandre Schneider/Getty Images

Michel Bastos chegou ao São Paulo em 2014 e foi embora dois anos mais tarde. Nesse meio tempo, completou 100 jogos pelo Tricolor Paulista, mas viu a relação com os torcedores se deteriorar aos poucos. Em meados de 2016, por exemplo, a organizada Independente protestou contra membros da diretoria e alguns jogadores, incluindo o meio-campista.

Mais tarde, ficou uma temporada no Palmeiras, onde não conseguiu se destacar tanto. As passagens nos clubes não renderam títulos.

6. Ilsinho

Ilsinho era uma das maiores promessas do São Paulo. | AFP/Getty Images
Ilsinho era uma das maiores promessas do São Paulo. | AFP/Getty Images

Atualmente na Major League Soccer (MLS), Ilsinho foi revelado no Palmeiras e ficou na equipe durante 10 anos. Em 2006, ano em que subiu ao profissional, o jogador disputou apenas cinco jogos e rumou ao São Paulo, deixando milhares de torcedores revoltados, afinal, ele era uma das grandes promessas do clube.

A escolha pelo Tricolor Paulista não poderia ter acontecido em um momento mais propício. Logo de cara, Ilsinho fez parte das campanhas que renderam os títulos do Brasileirão 2006 e 2007.

7. Darío Pereyra

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O zagueiro uruguaio chegou ao São Paulo em 1977 e só foi embora em 1988. Entre vitórias, glórias e títulos, destacamos o tetracampeonato Paulista (80, 81, 85 e 87), além do bicampeonato Brasileiro (77 e 86). Um verdadeiro ídolo!

Já em 1989, aos 32 anos, escolheu o Palmeiras como seu destino, mas não obteve muito sucesso. Sem o mesmo vigor físico de outrora, Darío Pereyra passou parte da temporada no banco de reservas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos