7 jogadores que brilham mais na seleção do que em seus clubes atuais

·3 minuto de leitura

O futebol não é uma ciência exata e praticamente nunca há como saber se um jogador vai se dar bem em um determinado ambiente, o que fica muito claro, por exemplo, em algumas transferências. E isso se aplica também para o futebol de seleções, onde, misteriosamente, alguns atletas se transformam e performam melhor do que em seus clubes. Veja abaixo 7 jogadores que brilham mais na seleção do que em seus times na atualidade.

1. Marcelo Moreno (Cruzeiro – Bolívia)

Marcelo Moreno é um dos grandes nomes da história da Bolívia. | Christian Alvarenga/Getty Images
Marcelo Moreno é um dos grandes nomes da história da Bolívia. | Christian Alvarenga/Getty Images

Ídolo no Mineirão, Marcelo Moreno retornou ao Cruzeiro cercado de boas expectativas no ano passado, mas não se encontrou e hoje vive um momento de baixa. Na Seleção da Bolívia, no entanto, o homem-gol segue em alta e indo às redes: marcou duas vezes contra a Venezuela, no Hernando Siles, na última quinta-feira (3), e garantiu três pontos para o seu país nas Eliminatórias.

2. Antoine Griezmann (Barcelona – França)

Antoine Griezmann é um dos destaques da Seleção Francesa. | Aurelien Meunier/Getty Images
Antoine Griezmann é um dos destaques da Seleção Francesa. | Aurelien Meunier/Getty Images

Um dos destaques do futebol mundial nas últimas temporadas, Antoine Griezmann chegou ao Barcelona para despontar em definitivo, mas isso não aconteceu. O atacante caiu de produção e se desvalorizou no Camp Nou. O momento, porém, não afetou sua relação com a Seleção da França, na qual ele segue muito cotado.

3. Alexis Sánchez (Internazionale – Chile)

Sánchez não decolou na Inter de Milão. | Pool/Getty Images
Sánchez não decolou na Inter de Milão. | Pool/Getty Images

Personagem central da Seleção Chilena, Alexis Sánchez desapareceu dos holofotes do futebol mundial nos últimos meses. Reserva absoluto de Lukaku e Lautaro na Inter de Milão, o atacante não conseguiu manter o nível que o fez passar por vários grandes clubes da Europa, como Barcelona e Manchester United, nos últimos tempos. Uma decepção na Itália, mas não com o manto de seu país.

4. Yerry Mina (Everton – Colômbia)

Yerry Mina costuma ir bem na Seleção, mas nem tanto nos clubes. | Pool/Getty Images
Yerry Mina costuma ir bem na Seleção, mas nem tanto nos clubes. | Pool/Getty Images

Lembra dele? Ex-Palmeiras e hoje no Everton, Yerry Mina é um excelente zagueiro, sobretudo quando veste a camisa da Seleção da Colômbia. Aos 26 anos, o defensor de 1,95m costuma encontrar dificuldades para se firmar no futebol de clubes, mas isso não acontece com o uniforme de seu país. Um mistério.

5. Guillermo Ochoa (América-MEX – México)

Guillermo Ochoa é um baita nome do futebol do México. | Omar Vega/Getty Images
Guillermo Ochoa é um baita nome do futebol do México. | Omar Vega/Getty Images

Guillermo Ochoa tem muita qualidade, mas isso nunca o levou para grandes clubes do futebol mundial. Aos 35 anos, o arqueiro sempre passou por equipes intermediárias e de pouca ambição no cenário internacional. Porém, na Seleção Mexicana, ele costuma performar como um goleiro do mais alto nível.

6. Eduardo Vargas (Atlético-MG – Chile)

Eduardo Vargas não se firmou no Atlético-MG. | Pool/Getty Images
Eduardo Vargas não se firmou no Atlético-MG. | Pool/Getty Images

Com passagens por vários clubes do futebol internacional e hoje no Atlético-MG, Eduardo Vargas é um claro exemplo de jogadores que costumam brilhar mais em seleções do que em times. Destaque com a camisa do Chile, o meia-atacante oscila muito e costuma parecer mais “preso” em equipes.

7. Xherdan Shaqiri (Liverpool – Suíça)

Shaqiri é protagonista na Suíça e coadjuvante no Liverpool. | Eurasia Sport Images/Getty Images
Shaqiri é protagonista na Suíça e coadjuvante no Liverpool. | Eurasia Sport Images/Getty Images

Xherdan Shaqiri é protagonista na Seleção da Suíça, mas coadjuvante no Liverpool. Com boa qualidade e uma bela carreira, o atacante não conseguiu cavar um espaço maior em Anfield. Já em seu país, ele é o “maioral”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos