7 contratações 'exóticas' que ficaram esquecidas na história do futebol europeu

Nathalia Almeida
·3 minuto de leitura

Nem só de contratações badaladas e milionárias vive o futebol europeu. Ao longo dos anos, algumas movimentações de mercado chocaram torcedores e geraram burburinho na imprensa, não pelo impacto esportivo ou valores do negócio, mas por se tratarem de contratações totalmente esdrúxulas/inesperadas. A seguir, listamos sete transferências quase 'folclóricas', que muito torcedor sequer se lembra de terem acontecido envolvendo grandes potências do Velho Continente:


1. Juan no Arsenal


Abrimos essa lista com uma verdadeira preciosidade. Lateral-esquerdo itinerante no futebol brasileiro - já vestiu as camisas de São Paulo, Flamengo, Fluminense, Coritiba e outros tantos -, Juan atuou no futebol inglês no início dos anos 2000. Foi negociado ao Arsenal em 2001 e logo em seguida foi emprestado ao Millwall, mas não vingou na terra da rainha.


2. Tinga no Borussia Dortmund


Dortmund's Brazilian midfielder Tinga (C
Dortmund's Brazilian midfielder Tinga (C

O volante teve uma carreira sólida e vitoriosa em solo brasileiro, mas poucos se lembram de sua passagem pela Alemanha. Foram quatro anos dedicados ao Borussia Dortmund, entre 2006 e 2010, sem conquistar títulos. Diferentemente da experiência de seu antecessor nessa lista - que praticamente não jogou -, Tinga ultrapassou a marca dos 150 jogos pelo clube alemão.


3. Maicosuel em Hoffenheim/Udinese


ACF Fiorentina v Udinese Calcio - Serie A
ACF Fiorentina v Udinese Calcio - Serie A

Maicosuel, ou 'Magocruel' para os fãs, surgiu com destaque no futebol brasileiro vestindo a camisa do Paraná. Em 2009, se transferiu rumo à Alemanha para sua primeira experiência internacional, disputando 27 jogos pelo Hoffenheim. Voltou ao Brasil, emplacou ótimos anos com a camisa do Botafogo, e acabou novamente negociado à Europa, desta vez para a Udinese. Não ultrapassou a marca de 80 partidas no Velho Continente, mesmo em duas passagens por clubes distintos.


4. Wellington Paulista no West Ham


Possivelmente, a contratação mais aleatória que você relembrará através dessa lista. No mercado de inverno de 2013, o tradicional clube londrino anunciou orgulhosamente a contratação do centroavante Wellington Paulista, à época com 30 anos de idade, via empréstimo. O camisa 9 até fez bons jogos com a equipe B do clube, mas não teve uma oportunidade sequer no time principal.


5. Amaral na Fiorentina


Fiorentina v Brescia X
Fiorentina v Brescia X

Volante folclórico por motivos de 'resenha', Amaral conquistou títulos em solo brasileiro por Palmeiras, Corinthians e Vasco da Gama. O que pouca gente se lembra é de suas aventuras na Europa, por Benfica e Fiorentina, entre o final dos anos 90 e início dos anos 2000. Fez parte do elenco da Viola que conquistou a Copa Itália 2000/01.


6. Rodrigo Possebon no Manchester United


Manchester United v Middlesbrough - Carling Cup
Manchester United v Middlesbrough - Carling Cup

Revelado pelo Internacional em meados dos anos 2000, o volante praticamente não jogou profissionalmente no Brasil antes de ser negociado ao Manchester United, em 2008. Apesar de só ter feito três jogos oficiais com a camisa dos Red Devils, Possebon pode se orgulhar de ter feito parte do elenco que conquistou tudo entre 2008-2010, incluindo uma edição de Champions.


7. Kerlon na Inter de Milão


Brazilian footballer Kerlon, from the te
Brazilian footballer Kerlon, from the te

Baixinho, veloz, insinuante, grande patenteador do chamado 'drible da foca'. Kerlon tornou-se uma verdadeira febre quando surgiu com a camisa do Cruzeiro e rapidamente entrou no radar europeu, sendo negociado em 2009 ao Chievo. Uma temporada depois, estava vestindo uma das camisas mais pesadas do Velho Continente: a da Inter de Milão. Não vingou na Europa e, devido às graves e constantes lesões, se aposentou precocemente dos gramados.