7 brasileiros que adotaram outra nacionalidade e já representam suas novas seleções

Nathalia Almeida
·3 minuto de leitura

Na Eurocopa de 2016, foram contabilizados 86 jogadores estrangeiros atuando por seleções diferentes de seu país de origem, sendo seis deles nascidos no Brasil.

Com o passar dos anos e em meio a um mundo cada vez mais globalizado, esse movimento tem se tornado cada vez mais comum, com diversos jogadores brasileiros optando por defender camisas diferentes da tradicional verde e amarela.

A seguir, listamos alguns atletas nascidos no Brasil que já adotaram outra nacionalidade e estão representando novas seleções:

Jorginho

Jorginho hoje representa a Azzurra | Marco Luzzani/Getty Images
Jorginho hoje representa a Azzurra | Marco Luzzani/Getty Images

Jorginho nasceu em Santa Catarina, mas se mudou ainda muito jovem (16 anos) para a Itália, iniciando sua carreira no futebol nas categorias de base do Verona. Como atuou no país até 2018, não teve nenhum problema em obter cidadania italiana. Fez sua estreia com a Azzurra ainda em 2016.

Marlos

Ex-São Paulo, Marlos é ídolo no Shakhtar | RONNY HARTMANN/Getty Images
Ex-São Paulo, Marlos é ídolo no Shakhtar | RONNY HARTMANN/Getty Images

O paranaense Marlos, revelado pelo Coritiba, teve o São Paulo como último clube brasileiro de sua carreira profissional. Rumou à Ucrânia em 2012 para defender o Metalist e, dois anos depois, acertou com o Shakhtar Donetsk, clube que defende até hoje. Obteve cidadania ucraniana e defende a nova seleção desde o ano de 2017.

Rodrigo Moreno

Carioca de nascença, Rodrigo Moreno defende a Espanha | Matthias Hangst/Getty Images
Carioca de nascença, Rodrigo Moreno defende a Espanha | Matthias Hangst/Getty Images

Nascido no Rio de Janeiro, Rodrigo Moreno jamais defendeu um clube brasileiro profissionalmente. Rumou ainda criança à Espanha, terminando sua formação de base no Real Madrid, após passagem de quatro anos pelas categorias inferiores do Celta de Vigo. Ele representa a Fúria desde as seleções de base também, sendo convocado para a equipe principal pela primeira vez em 2014.

Aloísio (Luo Guofu)

Aloisio 'Boi Bandido' completou seu processo de naturalização chinesa | Quality Sport Images/Getty Images
Aloisio 'Boi Bandido' completou seu processo de naturalização chinesa | Quality Sport Images/Getty Images

Atualmente com 32 anos de idade, o atacante nascido em Santa Catarina atua no futebol chinês desde 2014. Assim que completou cinco anos no país asiático, deu entrada no processo de naturalização, obtendo nova cidadania ainda em 2019. No ano passado, foi convocado pela primeira vez para representar a Seleção Chinesa.

Elkeson (Ai Kesen)

Ai Kesen agora representa a seleção da China | AHMED SHURAU/Getty Images
Ai Kesen agora representa a seleção da China | AHMED SHURAU/Getty Images

Velho conhecido do torcedor do Botafogo, o maranhense Elkeson chegou ao futebol chinês em 2013, ano em que o Guangzhou Evergrande fechou a sua contratação. Obteve cidadania chinesa ainda em 2018, sendo convocado pela nova seleção logo no ano seguinte. Anotou dois gols contra as Ilhas Maldivas, jogo que marcou sua estreia com a camisa vermelha.

Guilherme

Atletico Madrid v Lokomotiv Moscow - UEFA Europa League Round of 16: First Leg | Power Sport Images/Getty Images
Atletico Madrid v Lokomotiv Moscow - UEFA Europa League Round of 16: First Leg | Power Sport Images/Getty Images

O goleiro nascido em Minas Gerais começou sua carreira no Athletico Paranaense, sendo comprado ainda no ano de 2007 pelo Lokomotiv Moscou (RUS). E lá se vão 14 anos de Guilherme vestindo a mesma camisa. Os longos anos de futebol russo lhe renderam uma nova cidadania e o convite para representar a seleção europeia, tendo feito sua estreia por ela ainda em 2016.

Rafael Tolói

Tolói foi convocado pela Itália pela primeira vez nesta semana | Angel Martinez/Getty Images
Tolói foi convocado pela Itália pela primeira vez nesta semana | Angel Martinez/Getty Images

Foi pensando no zagueiro que idealizamos este artigo, afinal de contas, Tolói acabou de completar seu processo de naturalização italiana e foi convocado pela primeira vez por Roberto Mancini na última sexta-feira (19). Ele está na lista dos 26 jogadores que representarão a Azzurra nos primeiros compromissos oficiais da seleção pelas Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2022.