64% dos paulistanos perderam renda com o coronavírus, diz pesquisa

Yahoo Finanças
Foto: AP/Andre Penner
Foto: AP/Andre Penner

Uma pesquisa feita com cidadãos da cidade de São Paulo, epicentro da pandemia de coronavírus no Brasil, indica que 64% dos paulistanos perderam renda com a crise econômica decorrente das medidas de isolamento e distanciamento social usadas para retardar o avanço da doença.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Finanças no Google News

O número faz parte de um levantamento feito pelo Ibope Inteligência a pedido da Rede Nossa São Paulo. A pesquisa foi feita com 800 pessoas na capital paulista que responderam a um questionário online entre os dias 17 e 26 de abril. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Leia também

Entre outros dados sobre a percepção dos paulistanos diante da pandemia, a pesquisa ressalta que, entre a base de entrevistados que tinha alguma renda antes da pandemia, 17% dizem que ela diminuiu pouco, 25% dizem que diminuiu muito e 22% perderam completamente a fonte de renda.

Para 28%, a situação financeira continuou a mesma com o avanço da pandemia, 6% não responderam e 1% chegam a dizer que viram a renda aumentar no período. Além disso, a pesquisa informa que 61% dos paulistanos viram uma redução também na jornada de trabalho.

Arte: Ibope Inteligência
Arte: Ibope Inteligência

Entre os que tinham renda e trabalho antes da crise, 6% dos paulistanos foram demitidos, 21% ficaram temporariamente sem trabalhar e 29% dizem que a jornada diminuiu muito. Para 11%, a jornada diminuiu pouco, e, para 21%, continua a mesma.

Por fim, para 7%, a jornada de trabalho aumentou durante a crise. A pesquisa ressalta que 32% dos paulistanos que perderam pouco da renda tiveram sua jornada mantida ou aumentada. E 42% dos que perderam completamente a renda estão ou estiveram temporariamente sem trabalhar.

Arte: Ibope Inteligência
Arte: Ibope Inteligência

Entre os paulistanos que mantiveram o emprego e a jornada durante a pandemia, 35% adotaram o regime de trabalho remoto (home office) integralmente. Já 19% dizem que passaram a realizar parte do trabalho em casa.

Na contramão das medidas de restrição impostas pelas autoridades estão 46% dos paulistanos empregados que dizem que não tiveram mudanças no local de trabalho.

Arte: Ibope Inteligência
Arte: Ibope Inteligência

A pesquisa do Ibope também ressalta o sentimento dos paulistanos em relação aos governos estadual, municipal e federal, a opinião em relação ao isolamento e o apoio ao sistema único de saúde (SUS). O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também