6 técnicos que assumiram um clube com alta expectativa e fracassaram

·2 minuto de leitura

Um técnico fracassar no futebol brasileiro não é novidade alguma. Porém, há momentos em que a decepção é muito grande, principalmente por conta da expectativa colocada em cima da escolha. Lembramos, agora, 6 treinadores que chegaram a um clube com alto conceito e fracassaram.

1. Daniel Passarella (Cornthians)

Argentino não sobreviveu às estrelas do vestiário do Timão | MAURICIO LIMA/Getty Images
Argentino não sobreviveu às estrelas do vestiário do Timão | MAURICIO LIMA/Getty Images

Foi o escolhido pelo Corinthians para iniciar o projeto de um time recheado de estrelas em 2005. Acabou engolido pelo vestiário. Lideranças do plantel não o queriam mais ver pela frente. Sem ele, a equipe seria campeã brasileira no final da temporada.

2. Domènec Torrent (Flamengo)

Escolhido para o lugar de Jesus, espanhol não deixou saudades | Getty Images/Getty Images
Escolhido para o lugar de Jesus, espanhol não deixou saudades | Getty Images/Getty Images

A experiência ao lado de Guardiola encheu o torcedor do Flamengo de expectativa para ver o trabalho do espanhol no ano passado. Não deu nada certo. A tentativa de implantar uma nova filosofia fracassou, e o Rubro-Negro, logo, precisou recorrer a Rogério Ceni.

3. Miguel Ángel Ramírez (Internacional)

Espanhol não conseguiu montar uma equipe competitiva | SILVIO AVILA/Getty Images
Espanhol não conseguiu montar uma equipe competitiva | SILVIO AVILA/Getty Images

Chegou ao Inter no início de 2021 para fazer uma ruptura de modelo de jogo e levar o time a propor as ações. Seu trabalho no Independiente del Valle-EQU o respaldava, tanto que foi disputado por outras equipes brasileiras. Não deixou pedra sobre pedra no Beira-Rio em pouco mais de três meses.

4. Jesualdo Ferreira (Santos)

Peixe apostou em Jesualdo e se deu mal em 2020 | Wagner Meier/Getty Images
Peixe apostou em Jesualdo e se deu mal em 2020 | Wagner Meier/Getty Images

Na onda dos técnicos portugueses no futebol brasileiro, o Santos apostou em Jesualdo como o substituto de Jorge Sampaoli para 2020. O trabalho foi interrompido logo em seguida, e Cuca mostrou o que tinha que ser feito para alcançar o sucesso.

5. Paulo Autuori (Grêmio)

Tricolor esperou pelo treinador, que pouco contribuiu | KARIM JAAFAR/Getty Images
Tricolor esperou pelo treinador, que pouco contribuiu | KARIM JAAFAR/Getty Images

O Grêmio, em meio à disputa da Libertadores de 2009, resolveu esperar por Paulo Autuori. Ele veio, é verdade, mas não ganhou uma partida sequer no torneio - entre quartas e semifinal. No Brasileirão, seu time foi um leão em casa e um gatinho fora, ficando como mero coadjuvante.

6. Paulo Bento (Cruzeiro)

Português deixou a Raposa na zona de rebaixamento do Brasileirão | Pedro Vilela/Getty Images
Português deixou a Raposa na zona de rebaixamento do Brasileirão | Pedro Vilela/Getty Images

Depois de treinar a seleção portuguesa, o português foi uma aposta do Cruzeiro em meio à temporada de 2016. Os resultados não vieram, e com ele seguindo a segunda divisão era o caminho. Ficou pouco mais de dois meses em Belo Horizonte.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos