6 personagens da bola que são problemáticos de convivência

Lucas Humberto
·4 minuto de leitura

Todos nós tivemos experiências desagradáveis no ambiente de trabalho. Acontece. No futebol não poderia ser diferente. Se pararmos para pensar, a lógica é parecida com qualquer escritório do mundo: dezenas de pessoas completamente diferentes aparecem regularmente num local, exercem seu papel e precisam lidar com chefes, pressões externas e expectativas próprias. Um centro de treinamento ou um prédio comercial em São Paulo? Nunca saberemos.

Mas, o que acontece quando seu chefe é insuportável? Ou é impossível lidar com o ego do seu colega de trabalho? Bem, temos personagens de convivência problemática.

1. Felipe Melo

Felipe Melo é, no mínimo, controverso. | Bruna Prado/Getty Images
Felipe Melo é, no mínimo, controverso. | Bruna Prado/Getty Images

Poucos jogadores no Brasil revelam faces tão opostas dos torcedores quanto Felipe Melo. É altamente improvável que você encontre alguém que seja indiferente ao volante. É 8 ou 80, amor ou ódio.

Ao longo da sua extensa e vitoriosa carreira, o jogador esteve envolvido com diversas confusões. Talvez a principal delas seja a expulsão na Copa do Mundo de 2010, após pisar propositalmente no holandês Robben. Mas, essa está longe de ser a única.

Quando defendia as cores do Galatasaray, Melo cuspiu no juiz em pleno clássico turco. Vocês já conseguiram visualizar a confusão, não é mesmo? Em contrapartida, o paradoxal jogador ganhou um verdadeiro exército, chamado 'Soldados do Melo', que acampou na porta de sua casa quando ele foi suspenso por ofender o presidente do Fenerbahçe.

2. Jorge Sampaoli

Estilo de Sampaoli não foi bem recebido em solos franceses. | PASCAL GUYOT/Getty Images
Estilo de Sampaoli não foi bem recebido em solos franceses. | PASCAL GUYOT/Getty Images

Sampaoli foi uma 'figura' durante as temporadas em que esteve no futebol brasileiro. Conhecido pelo estilo 'elétrico' na beira do gramado, o treinador não está agradando seus comandados no Olympique de Marseille, da França, onde está há pouco mais de um mês.

Conforme informações do jornal local L'Equipe, os jogadores estariam reclamando dos gritos e reprovações do argentino durante as atividades. Eles também não estão satisfeitos com a necessidade de correr no dia a dia como se estivessem em uma partida oficial.

No Galo, o técnico pode até não ter sido tão problemático dessa maneira, mas passou longe de agradar os torcedores. E o que dizer do boicote da seleção da Argentina em plena Copa do Mundo em 2018? Pois é...

3. Romário

Romário teve problemas com Johan Cruyff. | Chris Cole/Getty Images
Romário teve problemas com Johan Cruyff. | Chris Cole/Getty Images

Lembrado pelos feitos na Seleção Brasileira e nos clubes onde passou, Romário também colecionou algumas discussões calorosas na carreira. Pelo Barcelona, em 1994, ele foi multado diversas vezes por chegar atrasado nos treinos. O jogador recebeu críticas do próprio Johann Cruyff, técnico na ocasião.

Romário também teve problemas com Zagallo e Zico, comandantes do time nacional brasileiro. A dupla foi responsável pelo corte do atacante, às vésperas do Mundial de 1998. Ele não gostou e mandou pintar caricaturas irônicas nas portas do banheiro de sua boate, no Rio de Janeiro.

Zico foi desenhado segurando um rolo de papel higiênico na mão, enquanto
Zagallo estava sentando em um vaso sanitário. E a 5ª série segue viva...

4. Emerson Sheik

Sheik fez história no Corinthians, mas sua passagem pelo Botafogo não é bem lembrada. | Marcelo Hernandez/Getty Images
Sheik fez história no Corinthians, mas sua passagem pelo Botafogo não é bem lembrada. | Marcelo Hernandez/Getty Images

Ídolo e multicampeão pelo Corinthians, Sheik sempre será lembrado na Fiel pela raça inigualável e capacidade de colocar tudo de si dentro das quatro linhas. Mas, sua reputação não é das melhores.

Atualmente aposentado, é seguro dizer que a maioria dos clubes pensava duas vezes antes de contratá-lo. Tendo fama de desagregador de elencos, seu maior símbolo de convivência problemática foi a famigerada 'dancinha'.

Em 2014, o atacante estava defendendo as cores do Botafogo, que lutava para não ser rebaixado. Ele acabou sendo dispensado no decorrer da temporada e, no dia seguinte de mais um revés do Glorioso, Sheik postou um vídeo dançando funk em suas redes sociais. A reação dos torcedores vocês já sabem.

5. Maradona

Diego Maradona morreu em 2020. | Getty Images/Getty Images
Diego Maradona morreu em 2020. | Getty Images/Getty Images

Em vida, Maradona marcou seu nome no futebol como pouquíssimos. Contudo, a fama de bad boy também o acompanhou durante quase toda carreira.

Problemas financeiros com o Fisco italiano figuram entre os marcos negativos do jogador. Os imbróglios foram tantos que o argentino ficou proibido de entrar no País da Bota. Além disso, o vício em drogas acabou tirando-o da Copa do Mundo de 1994.

Em meados de 2014, Maradona também foi acusado de agredir sua esposa. Gênio dentro das quatro linhas, mas fora delas...

6. Neymar

Neymar segue se envolvendo em polêmicas que poderiam ser evitadas. | Alexander Hassenstein/Getty Images
Neymar segue se envolvendo em polêmicas que poderiam ser evitadas. | Alexander Hassenstein/Getty Images

Aqui falamos de outro atleta que é acompanhado por uma legião de fãs. No entanto, é preciso ressaltar que problemas de comportamento permeiam a carreira de Neymar desde seus primeiros passos no Santos, até expulsões infantis no PSG.

O maior símbolo de convivência problemática aconteceu em 2010, quando o atacante do Peixe disparou ofensas ao técnico Dorival Júnior, que não deixou Neymar bater um pênalti. O treinador acabou sendo demitido.

Mais tarde, o craque admitiu peso na consciência, mas até hoje se envolve em grandes polêmicas que poderiam ser facilmente evitadas.