6 momentos em que Rihanna mostrou que tem um coração enorme


PASADENA, CALIFORNIA - FEBRUARY 22: Rihanna accepts the President’s Award onstage during the 51st NAACP Image Awards, Presented by BET, at Pasadena Civic Auditorium on February 22, 2020 in Pasadena, California. (Photo by Aaron J. Thornton/Getty Images for BET)
PASADENA, CALIFORNIA - FEBRUARY 22: Rihanna accepts the President’s Award onstage during the 51st NAACP Image Awards, Presented by BET, at Pasadena Civic Auditorium on February 22, 2020 in Pasadena, California. (Photo by Aaron J. Thornton/Getty Images for BET)

Por Rafael Monteiro

E a Rihanna faz tudo. A Fundação Clara Leonel, criada pela cantora, doou US$ 5 milhões para a Organização Mundial de Saúde e outros grupos que trabalham no combate ao coronavírus pelo mundo. A ação foi divulgada no Instagram da organização no último sábado (22).

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Quem acompanha a cantora barbadiana sabe que essa não é a primeira vez que ela destina alguns dos seus milhões a uma boa causa. Relembre alguns dos casos mais emblemáticos de filantropia de uma das maiores artistas do século.

Criou uma bolsa de estudos para estudantes (brasileiros inclusos) nos Estados Unidos

Rihanna não esquece suas origens caribenhas. Por isso, ela usou a fundação Clara Leonel para criar bolsa de estudos de estudantes de Brasil, Barbados, Cuba, Haiti, Guiana, Jamaica ou Granada que sonham estudar nos Estados Unidos. Para participar do programa, o aluno precisa estar matriculado em alguma universidade estadunidense ou programa de bacharelado com duração de quatro anos. "É realmente uma honra ser capaz de presentear alguém através da educação. O ensino superior vai ajudar a fornecer perspectiva, oportunidades e aprendizagem para um grupo de jovens que realmente merecem", disse a cantora sobre o projeto.

Criou o Diamond Ball

NEW YORK, NEW YORK - SEPTEMBER 12: Rihanna speaks onstage during Rihanna's 5th Annual Diamond Ball Benefitting The Clara Lionel Foundation at Cipriani Wall Street on September 12, 2019 in New York City. (Photo by Dave Kotinsky/Getty Images for Diamond Ball)
NEW YORK, NEW YORK - SEPTEMBER 12: Rihanna speaks onstage during Rihanna's 5th Annual Diamond Ball Benefitting The Clara Lionel Foundation at Cipriani Wall Street on September 12, 2019 in New York City. (Photo by Dave Kotinsky/Getty Images for Diamond Ball)

O baile de gala criado por Rihanna não serve somente para ostentação da famosos. Desde 2015, o evento anual realizado em Nova York reúne diversas celebridades para arrecadar fundos para os projetos da Clara Lionel Foundation, principalmente em Barbados. Por causa deste e outros projetos, ela foi condecorada como Embaixadora Extraordinária e Plenipotenciária no seu país de origem.

Combate ao câncer de mama

A fundação Clara Leonel é uma homenagem a Clara e Lionel Braithwaite, avós da cantora. Clara morreu em 2012, vítima de câncer de mama. A dor causada pela perda familiar fez com que a Rihanna fizesse mais uma boa ação, construindo um centro de oncologia e medicina nuclear para diagnosticar e tratar o câncer de mama no Hospital Rainha Elizabeth em Bridgetown, em Barbados.

Luta contra o HIV

Uma das primeiras boas ações de Rihanna aconteceu em 2008, quando a então revelação da música desenhou uma coleção de roupa para arrecadas fundos para a luta contra o HIV em parceria com a H&M. Desde então, a cantora nunca parou de se preocupar com a causa. Em 2017, ela não se acanhou e fez um teste da doença em público na companhia do Príncipe Harry.

Britain's Prince Harry takes an HIV test alongside singer Rihanna to highlight World AIDS Day in Bridgetown, Barbados December 1, 2016. REUTERS/Antonio Miller/Barbados Government Information Service (BGIS)/POOL
Britain's Prince Harry takes an HIV test alongside singer Rihanna to highlight World AIDS Day in Bridgetown, Barbados December 1, 2016. REUTERS/Antonio Miller/Barbados Government Information Service (BGIS)/POOL

Mais educação

Além de oferecer bolsas de estudo para o ensino superior, Rihanna ainda é uma das principais financiadoras do Projeto Cidadão Global, que prioriza meninas e pessoas afetadas pela falta de acesso à educação no mundo de hoje em mais de 60 países em desenvolvimento.

Eleita Humanitária do Ano pela Universidade de Harvard

Entregue pela universidade de mais prestígio dos Estados Unidos, o prêmio reverenciou o conjunto de ações de Rihanna em Barbados, sua terra natal. No discurso de agradecimento, a cantora apresentou a sua própria interpretação de filantropia. "Eu sei que cada um de vocês tem a oportunidade de ajudar alguém. Tudo o que você precisa fazer é ajudar uma pessoa sem esperar nada de volta. Para mim, isso é ser humanitária”, falou. Palmas.


Leia também