6 lances inusitados onde o futebol acabou virando vôlei

·3 minuto de leitura

Neste domingo, 27 de junho, celebra-se o Dia Nacional do Vôlei. A modalidade já rendeu três ouros olímpicos ao Brasil no naipe masculino, e outros dois no naipe feminino. Pensando nisso, o 90min Brasil resolveu fazer uma brincadeira entre duas das nossas modalidades preferidas, afinal, por que não juntar?

A seguir, acompanhe seis lances inusitados onde o futebol virou vôlei.

1. A mão de Deus

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Quando falamos do gol de Maradona nas quartas da Copa do Mundo de 1986 estamos falando do lance mais histórico do futebol. Na ocasião, o argentino tirou a bola do alcance do goleiro da Inglaterra e anotou o tento decisivo para classificação. No vôlei, seria uma daquelas 'largadinhas' muito eficazes atrás do bloqueio (o que é perfeitamente legal, ao contrário do lance de Maradona...).

2. De braço não vale, Jô...

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

No Brasileirão de 2017, Jô fez um 'gol de braço' contra o Vasco. À época, o VAR não era utilizado regularmente no torneio nacional e, com isso, o tento acabou sendo validado normalmente, mesmo diante de muitos protestos do Cruzmaltino. Um tempo depois, o centroavante admitiu a irregularidade. Se fosse um lance de voleibol, seria aquele momento em que o atacante empurra a bola contra o bloqueio e torce pelo melhor...

3. Neuer e seu cardápio de defesas impecável

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Manuel Neuer e defesas inacreditáveis são praticamente sinônimos. Em 2008, quando o goleiro alemão defendia as cores do Schalke 04, ele salvou uma bola com o pé. Simples assim. Sem sombra de dúvidas, podemos comparar ao lance da líbero Fabi, que buscou a bola fora da quadra, também com os pés, nos Jogos Olímpicos de Londres.

4. Dubravka e o gol contra bizarro

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Acontecimento fresquinho na memória, certo? Na atual edição da Euro 2020, o goleiro Martin Dubravka, da Eslováquia, desviou a bola para dentro do próprio gol. Sabe quando você está assistindo vôlei e algum dos jogadores tenta a defesa, mas acaba atrapalhando todo a construção da jogada? Pois é...

5. Luan 'explorou o bloqueio' na final do Paulistão

Bola do volante desviou no Felipe Melo antes de entrar. | Alexandre Schneider/Getty Images
Bola do volante desviou no Felipe Melo antes de entrar. | Alexandre Schneider/Getty Images

No voleibol, explorar o bloqueio do adversário é um recurso muito utilizado. E, se analisarmos toda a mecânica do lance, Luan teve um raciocínio muito parecido na final do Paulistão: o chute do volante desviou em Felipe Melo e tirou Weverton da jogada. Como o gol deu o título ao São Paulo, podemos dizer que ele fez o match point.

6. Pegou na linha...

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Outra regra clara do vôlei: pegou linha, é ponto. Retornando ao futebol, quem não se lembra do icônico gol não validado de Frank Lampard? Na Copa do Mundo de 2010, o árbitro Jorge Larrionda não viu a bola ultrapassar a meta de Neuer, que a pegou rapidamente e deu sequência na jogada. Bem, se a regra da linha pode ser aplicada dentro dos gramados, era pra ter sido tento e, nesse caso, poderia ter mudado toda a história do Mundial.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos