6 brasileiros que viraram dirigentes na Europa

·3 minuto de leitura

A carreira de jogador até pode ser conhecida pelos salários milionários, viagens praticamente impossíveis aos meros mortais e luxos. No entanto, também é marcada por ser curta. A efemeridade da profissão colabora para que planos de aposentadoria sejam colocados em prática cada vez mais cedo, sendo que o destino mais comum é a área técnica. Outros ex-atletas, porém, acabam sendo mais ousados e passam a investir numa vida mais distante das quatro linhas.

Abaixo, relembramos seis brasileiros que viraram dirigentes na Europa. Acompanhe.

1. Leonardo

Leonardo já atuou como jogador no Paris Saint-Germain | David Ramos/Getty Images
Leonardo já atuou como jogador no Paris Saint-Germain | David Ramos/Getty Images

Conhecido pelas passagens no Flamengo, São Paulo, Valencia, Milan e Paris Saint-Germain, Leonardo arriscou as duas carreiras mais populares da "profissão de ex-jogador": treinador e dirigente. Começou na parte interna dos rossoneros, tendo atuado diretamente nas contratações de Kaká, Alexandre Pato e Thiago Silva. Em 2009, com a demissão de Carlo Ancelotti, ele assumiu o posto de técnico da equipe italiana.

Também esteve presente na área técnica da Inter de Milão e Antalyaspor (Turquia). Já como dirigente, trabalhou no PSG, onde está atualmente, além de ter tido outra experiência no Milan. O brasileiro contribuiu para as chegadas de Verratti, Ibrahimović e Cavani ao Parque dos Príncipes.

2. Juninho Pernambucano

Juninho fez história no Lyon | FRANCK FIFE/Getty Images
Juninho fez história no Lyon | FRANCK FIFE/Getty Images

Saudades, torcida vascaína? Juninho Pernambucano, apelidado carinhosamente de Reizinho da Colina, viveu anos brilhantes no Cruzmaltino e no Lyon . Atualmente, ele atua como diretor esportivo no clube francês, onde fez muita história.

3. Edu Gaspar

Edu atuou ao lado de Tite na seleção brasileira | MAURO PIMENTEL/Getty Images
Edu atuou ao lado de Tite na seleção brasileira | MAURO PIMENTEL/Getty Images

Formado no Corinthians, Edu Gaspar dividiu parte da sua carreira entre Arsenal e Valencia, além do próprio Alvinegro do Parque São Jorge. Após ter encerrado seus anos dentro das quatro linhas, o ex-volante iniciou sua nova empreitada como coordenador de futebol no Timão, ficando entre 2011 e 2016. Ele também permaneceu três anos como coordenador técnico da seleção brasileira, ao lado de Tite. Desde 2019, está atuando como diretor técnico nos Gunners.

4. Ronaldo

Fenômeno assumiu cargo de presidência no Real Valladolid | Angel Martinez/Getty Images
Fenômeno assumiu cargo de presidência no Real Valladolid | Angel Martinez/Getty Images

Absolutamente brilhante dentro das quatro linhas, Ronaldo Fenômeno não é tão querido assim como dirigente. Em 2018, o eterno camisa 9 da seleção brasileira comprou 51% das ações do Real Valladolid e assumiu a presidência do conselho administrativo do time. O recente rebaixamento da equipe na Espanha trouxe sérias crises ao ex-jogador.

5. Gilberto Silva

Gilberto Silva atuou como jogador na equipe da Grécia | Daniel L Smith/Getty Images
Gilberto Silva atuou como jogador na equipe da Grécia | Daniel L Smith/Getty Images

Campeão Mundial, capitão da seleção brasileira e histórico no Arsenal. Assim podemos definir Gilberto Silva. Em 2016, o ex-volante assumiu como diretor de futebol do Panathinaikos, da Grécia, onde atuou entre os anos 2008 e 2011 dentro das quatro linhas.

6. Roberto Carlos

Lateral serve como parâmetro de lateral até os dias de hoje | VI-Images/Getty Images
Lateral serve como parâmetro de lateral até os dias de hoje | VI-Images/Getty Images

Considerado como um dos melhores e mais ofensivos laterais da sua geração, Roberto Carlos marcou época e até hoje serve como parâmetro para outros jogadores da posição. Depois de participações memoráveis por onde passou, o ex-atleta atuou como dirigente no Anzhi, da Rússia. Ele renunciou em 2013 para assumir o cargo de técnico no Sivasspor, da Turquia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos