5 vezes que a 'lei do ex' veio de personagens improváveis

·3 minuto de leitura

O Athletico-PR goleou o Fluminense por 4 a 1, no Estádio Raulino de Oliveira, na última quarta-feira, pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro. Após o Flu sair na frente com Fred, o Rubro-Negro foi com tudo para cima e marcou quatro vezes com Nikão, Zé Ivaldo, Vitinho e Richard, que, surpreendentemente, fez valer a famosa “lei do ex”. Velho conhecido nas Laranjeiras, o volante marcou o gol de empate do Furacão, comemorou contra o seu ex-clube e entrou para o seleto grupo dos personagens improváveis que estão na história da ‘lei do ex’. Confira:

1. Philippe Coutinho – Bayern de Munique x Barcelona

A 'lei do ex' é realmente implacável. | CHRISTOF STACHE/Getty Images
A 'lei do ex' é realmente implacável. | CHRISTOF STACHE/Getty Images

Emprestado ao Bayern de Munique pelo Barcelona, Philippe Coutinho não alcançou o nível esperado na Alemanha, mas ao menos participou do massacre contra o Barça nas quartas de final da Champions League 2019/20. O brasileiro entrou na segunda etapa e marcou duas vezes contra o seu ex-clube, fechando o placar em 8 a 2.

2. Kingsley Coman – Bayern de Munique x Paris Saint-Germain

Lei do ex e gol do título da Champions League: Kingsley Coman. | Pool/Getty Images
Lei do ex e gol do título da Champions League: Kingsley Coman. | Pool/Getty Images

A “lei do ex” pode ser muito amarga. Formado no Paris Saint-Germain, Kingsley Coman nunca foi tão importante em sua vida quanto na final da Champions League 2019/20. O atacante tirou os holofotes de Neymar, Mbappé, Lewandowski e companhia e marcou o único e decisivo gol da partida, o qual foi suficiente para o Bayern de Munique conquistar mais uma Orelhuda. Surreal.

3. Richard – Fluminense 1 x 4 Athletico-PR

Com Richard, o Athletico-PR atropelou o Fluminense no Campeonato Brasileiro. | RODOLFO BUHRER/Getty Images
Com Richard, o Athletico-PR atropelou o Fluminense no Campeonato Brasileiro. | RODOLFO BUHRER/Getty Images

O Fluminense até abriu o placar, mas foi o Athletico-PR quem comemorou no final. Após marcar com Fred, o Furacão viu o improvável Richard aparecer na área, cortar o adversário e colocar o 1 a 1 no marcador do Estádio Raulino de Oliveira. O Rubro-Negro ainda marcou mais três vezes, fechando o resultado em 4 a 1.

4. David Luiz – Chelsea x Paris Saint-Germain

David Luiz não perdoou o seu ex-clube. | Paul Gilham/Getty Images
David Luiz não perdoou o seu ex-clube. | Paul Gilham/Getty Images

Contratado junto aos próprios Blues, David Luiz foi determinante para o Paris Saint-Germain passar de fase contra o Chelsea nas oitavas de final da Champions League 2014/15. Em uma decisão bastante pegada, o zagueiro aproveitou um cruzamento nos minutos finais da partida, empatou o jogo e levou a decisão para a prorrogação. Com ajuda de mais um ‘herói improvável’ e da 'lei do ex', o PSG avançou nos pênaltis para as quartas de final da maior liga de clubes do mundo.

5. Alan Patrick – Palmeiras x Flamengo

A lei do ex e um golaço de Alan Patrick. | Buda Mendes/Getty Images
A lei do ex e um golaço de Alan Patrick. | Buda Mendes/Getty Images

Após passagem pelo Palmeiras, o meia-atacante Alan Patrick chegou ao Flamengo, onde fez valer a “lei do ex” nos dois turnos do Campeonato Brasileiro. Ele marcou contra o Verdão na derrota por 2 a 1 do Fla e também no empate em 1 a 1. Carrasco?

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos