5 vezes em que o torcedor do Grêmio se sentiu enganado

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

Você, torcedor do Grêmio, já se sentiu enganado? Temos certeza que sim. E, neste 01/04, Dia da Mentira, a gente recorda cinco fatos ocorridos ao longo da história do Tricolor que, certamente, fizeram você ficar com este sentimento...

1. "O Grêmio vai ser diferente"

Tricolor não foi páreo para o Palmeiras na decisão da Copa do Brasil | Buda Mendes/Getty Images
Tricolor não foi páreo para o Palmeiras na decisão da Copa do Brasil | Buda Mendes/Getty Images

O presidente Romildo, o então vice de futebol Paulo Luz e o próprio técnico Renato diziam, em alto e bom som: na final da Copa do Brasil (de 2020) o Grêmio vai ser bem diferente. E não foi. Os tricolores, acompanhando os jogos de ida e volta da decisão, viram em campo um time apático e sem organização,que não foi páreo diante do Palmeiras. Igualzinho à reta decisiva do Brasileirão.

2. "Vamos entrar para ganhar o Brasileirão"

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Bem, esse discurso se repete a cada ano. Mas nas primeiras rodadas se vê logo a mentira que foi aplicada. É só ver quando o clube, sem motivo, começa a poupar jogadores com desculpas esfarrapadas.

3. "O Grêmio adquiriu a gestão da Arena"

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Horas antes da eleição que colocaria Romildo Bolzan Júnior na presidência do Grêmio pela primeira vez, o então mandatário tricolor, Fábio Koff, foi aos microfones informar que o clube havia fechado a compra da gestão de seu novo estádio. Isso era fins de 2014, e até o momento o acordo não se consolidou. Aliados, posteriormente, afirmaram que esta foi uma jogada política do dirigente, considerado o maior da história do Tricolor.

4. "No Grêmio eu jogo até de graça"

Esta frase foi proferida por Ronaldinho Gaúcho e virou até vinheta. Mas o torcedor acreditou e, até hoje, não pode ver o astro por perto. Ao sair do clube em 2001 e não fechar acordo para retornar em 2011, virou uma das figuras mais odiadas pelos gremistas.

5. "Temos o melhor site e o melhor ônibus"

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Presidente que comandava o Grêmio quando este foi rebaixado pela segunda vez à Série B, Flavio Obino tinha frases catastróficas para tentar tirar o foco de cima dos péssimos resultados de campo. Mas a verdade é que nem o site nem o ônibus do Grêmio eram tão bons assim. E tinha gente que acreditava...