5 erros cometidos pelo Corinthians e por Sylvinho na derrota para o Dragão

·2 minuto de leitura

Depois de mais um nó tático de Eduardo Barroca, o Corinthians de Sylvinho não conseguiu esboçar nenhuma reação dentro de 90 minutos. O Atlético-GO fez seu dever de casa: aproveitou dos erros, agiu diante de uma defesa completamente inconsistente e garantiu a vitória ainda no início do primeiro tempo. O placar de 2 a 0, gols de Ronald e João Paulo, ainda ficou barato perto de tamanho desequilíbrio.

Completamente suscetível ao adversário, o Alvinegro fez duas partidas desastrosas no início de trabalho do pouco experiente treinador. Veja quais foram os principais erros na segunda derrota.

1. Sistema tático conflitante

Sylvinho fez mudanças desajustadas na equipe. | Fernando Roberto/UAI FOTO
Sylvinho fez mudanças desajustadas na equipe. | Fernando Roberto/UAI FOTO

Não se mexe em time que está ganhando? Não podemos dizer que, em algum momento da temporada, o Timão esteve, de fato, ganhando. Contudo, o esquema 3-5-2, utilizado por Vagner Mancini, deu um pouco de consistência ao clube do Parque São Jorge.

Sylvinho chegou como 'especialista da linha de quatro jogadores' e tirou qualquer profundidade da equipe. Nas últimas duas partidas, os torcedores viram, além da completa falta de conexão entre os atletas, uma defesa pífia e vulnerável, sendo que esse era justamente um dos únicos pontos forte do plantel.

2. Com ou sem centroavante?

Timão joga sem centroavante, mas não se adapta ao novo esquema. | Miguel Schincariol/Getty Images
Timão joga sem centroavante, mas não se adapta ao novo esquema. | Miguel Schincariol/Getty Images

Promovendo alterações que, na teoria, poderiam ser positivas, o novo treinador iniciou seu trabalho sem centroavante. Fez total sentido, afinal, a má fase de Jô não justifica titularidade e Cauê nunca mostrou bola para merecer oportunidade. No entanto, o Timão segue se comportando como se dependesse de um jogador da posição. Abusando de cruzamentos na área buscando um cabeceador inexistente, o Corinthians segue jogando em prol de um camisa 9 que não está mais ali.

3. Convicções absurdas

Insistência com Camacho não se justifica. | NELSON ALMEIDA/Getty Images
Insistência com Camacho não se justifica. | NELSON ALMEIDA/Getty Images

Sylvinho perdeu o jogo aos 20 minutos do primeiro tempo. Mesmo vendo seu time completamente perdido em campo, só promoveu alterações na segunda parcial. Para completar a noite de terror, Camacho e Ramiro mais uma vez apareceram entre os titulares.

4. Você também, Gil?

Zagueiro teve atuações abaixo. | Alexandre Schneider/Getty Images
Zagueiro teve atuações abaixo. | Alexandre Schneider/Getty Images

A Fiel jamais se esquecerá dos serviços prestados pelo eficiente Gil. No entanto, o zagueiro tem encontrado cada vez menos espaço no Alvinegro, em razão da má fase, combinada aos dois fatores mais perigosos dos famosos 'medalhões' da equipe: idade e falta de ritmo. A somatória desses fatores resultou nas atuações penosas do camisa 4 e, por justiça, João Victor deveria ser titular.

5. Descontrole emocional

Fagner foi expulso no segundo tempo. | Alexandre Schneider/Getty Images
Fagner foi expulso no segundo tempo. | Alexandre Schneider/Getty Images

Ainda na estreia do Brasileirão, os envolvidos na partida se 'estranharam'. Surpreende, contudo, o fato do mais experiente corintiano ter caído na pilha dos visitantes na partida desta quarta-feira (02). Fagner caiu na armadilha emocional, revidou um contato faltoso e foi expulso pela infantilidade. Justo ou não, o cartão vermelho premiou um comportamento impulsivo do lateral-direito.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos