5 destaques da campanha do octa do Flamengo

Antonio Mota
·2 minuto de leitura

Com a pandemia da Covid-19, saídas de Jorge Jesus e de parte das peças de 2019 e ausência da Nação, o Flamengo sofreu mais do que o projetado no começo da temporada para conquistou o bi do Campeonato Brasileiro. De todo modo, mesmo sofrendo além da conta e ganhando com dose sorte, o Rubro-Negro ergueu o tão almejado troféu e chegou ao seu octacampeonato nacional, se tornando o maior campeão do país desde 1971.

Em sua campanha, o Mais Querido não foi tão dominante e avassalador como em 2019, mas conseguiu ser melhor do que os concorrentes e ficar com a taça. E muito por conta da qualidade individual de seus atletas, em especial dos cinco da lista abaixo. Confira.

1. Gérson

Gérson é o todo-campista do Flamengo. É Seleção? | Wagner Meier/Getty Images
Gérson é o todo-campista do Flamengo. É Seleção? | Wagner Meier/Getty Images

Um dos grandes destaques do Flamengo desde a sua chegada em meados de 2019, Gérson foi um dos personagens mais importantes do Mais Querido na campanha do octa do Brasileirão. Líder e talentoso, o ‘todo-campista’ chamou a responsabilidade em muitos momentos e foi determinante para o resultado final: mais uma taça para o Fla.

2. Gabigol

Gabigol é o 'cara' do Flamengo. | Buda Mendes/Getty Images
Gabigol é o 'cara' do Flamengo. | Buda Mendes/Getty Images

O Flamengo não pôde contar com Gabigol em muitos momentos ao longa da temporada, no entanto, sempre que esteve em campo, o camisa 9 foi vital para o clube, sobretudo na reta final do Brasileirão. Ídolo e artilheiro, o goleador é uma das maiores figuras da história do Rubro-Negro, o que só aumentou com mais um título.

3. De Arrascaeta

Arrascaeta é uma das bases do Flamengo. | Wagner Meier/Getty Images
Arrascaeta é uma das bases do Flamengo. | Wagner Meier/Getty Images

Outro pilar do Flamengo: Giorgian De Arrascaeta. Aos 26 anos, o meio-campista foi essencial para todos os últimos grandes títulos do clube, inclusive o do Brasileirão 2020. Craque, o camisa 14 comandou o meio de campo, deu mais assistências que todo mundo – ao lado de Vina, do Ceará – e conseguiu organizar o time como poucos. Joga fácil.

4. Bruno Henrique

Bruno Henrique foi muito importante para o Flamengo. | Buda Mendes/Getty Images
Bruno Henrique foi muito importante para o Flamengo. | Buda Mendes/Getty Images

Com todos os problemas que o Flamengo enfrentou, Bruno Henrique não conseguiu decolar como na temporada 2019, mas isso não foi um grande problema. Em outro patamar, o velocista não parou de marcar gols, especialmente em confrontos importantes, e foi fundamental para o Mais Querido conquistar mais uma taça.

5. Pedro

Pedro caiu como uma luva no Flamengo. | Buda Mendes/Getty Images
Pedro caiu como uma luva no Flamengo. | Buda Mendes/Getty Images

O Flamengo teria um grande problema sem Pedro. Substituto direto e imediato de Gabigol, o Menino de Xerém conseguiu amenizar a ausência do camisa 9 e sem dúvidas foi uma das gratas surpresas do clube na temporada. Uma máquina de fazer gols.