5 argentinos que desistiram de milhões para jogar onde o coração mandou

·2 minuto de leitura

O mundo do futebol envolve muito dinheiro. Podemos tirar como base as quantias recebidas por alguns dos maiores craques da modalidade, como Lionel Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar, entre outros. Contudo, há grandes atletas que vão na contramão, ignoram 'fortunas' e escolhem seus clubes por outros motivos, incluindo amizade, proximidade da família, ente outros. Abaixo, relembramos cinco argentinos que seguiram essa lógica.

5. Sergio Agüero

Aguero será parceiro de Messi no Barcelona | Quality Sport Images/Getty Images
Aguero será parceiro de Messi no Barcelona | Quality Sport Images/Getty Images

A decisão de jogar no Barcelona com Messi custou caro ao bolso de Kun. Se antes ele recebia 23 milhões de euros (aproximadamente R$ 137 milhões) no Manchester City, agora os vencimentos do atacante totalizam 6 milhões de euros (cerca de R$ 35 milhões) nos culés. Isso que chamamos de amizade...

4. Diego Milito

Milito é um dos maiores ídolos do Racing | Amilcar Orfali/Getty Images
Milito é um dos maiores ídolos do Racing | Amilcar Orfali/Getty Images

Peça fundamental na conquista da Tríplice Coroa em 2010, Diego Milito se tornou um dos maiores ídolos recentes da Inter de Milão. Nem mesmo as cifras no contracheque ou o prestígio das grandes competições europeias falaram mais alto do que o amor do centroavante pelo Racing. Em 2014, ele retornou ao clube argentino e fez história.

3. Mauro Zárate

Zárate retornou em momentos importantes do Vélez | JUAN MABROMATA/Getty Images
Zárate retornou em momentos importantes do Vélez | JUAN MABROMATA/Getty Images

Zárate atendeu ao chamado do Vélez Sarsfield duas vezes. Na temporada 2013/14, quando deixou a Lazio e, mais recentemente, em 2018, ao sair da Premier League para ajudar seu clube formador a fugir do rebaixamento. Em ambas as ocasiões, ele renunciou milhões. No entanto, tudo foi por água abaixo quando ele rumou ao Boca Juniors, após prometer não jogar em outra equipe da Argentina.

2. Enzo Pérez

Desempenho do jogador como goleiro jamais será esquecido | Pool/Getty Images
Desempenho do jogador como goleiro jamais será esquecido | Pool/Getty Images

Pérez tinha o sonho de jogar pelo River Plate e assim o fez: em 2017, saiu do Valencia e rumou aos millonarios. Além de ter ganhado tudo que podia, entrou para a história do clube ao jogar como goleiro. Recentemente, rejeitou boas ofertas do exterior e irá seguir no time de Marcelo Gallardo. Um verdadeiro ídolo.

1. Carlos Tévez

Tévez foi símbolo de raça no Boca Juniors | MARCELO ENDELLI/Getty Images
Tévez foi símbolo de raça no Boca Juniors | MARCELO ENDELLI/Getty Images

Apesar da conturbada passagem pelo futebol chinês, o gesto de Tévez não será esquecido no Boca Juniors. Mesmo defendendo as cores da Juventus, ganhando milhões de euros e disputando grandes competições, como a Champions League, o atacante resolveu retornar aos xeneízes. Foram anos verdadeiramente marcantes...

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos