5 'anônimos da bola' que conseguiram fazer o gol que Pelé não fez

Nathalia Almeida
·3 minuto de leitura

Com o passar dos anos, o conhecido 'gol que Pelé não fez' vai se tornando o 'gol que só o Pelé não fez'. Apesar de ser uma brincadeira, há um fundinho de verdade nisso: temos testemunhado um aumento considerável destes raros tentos do meio-campo, com alguns 'desconhecidos da bola' saindo do anonimato e se apresentando ao mundo do futebol justamente através deste artifício.

A seguir, listamos cinco anônimos da bola que anotaram belíssimos gols do meio-campo:

Gustavo Xuxa (São Luiz)

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Este gol é a inspiração para a criação da lista, já que aconteceu na noite da última quinta-feira (4).

Juventude e São Luiz se enfrentavam pela segunda rodada do Gauchão 2021e faziam um jogo equilibrado, até que o atacante Gustavo Xuxa, do time de Ijuí, aprontou essa belezinha acima.

Sua equipe venceu a partida por 2 a 0.

Jhonatan (Figueirense)

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A Série B de 2020 teve alguns golaços e, em uma mesma rodada, dois tentos antológicos do meio de campo: o primeiro foi anotado por Rafael Sobis, do Cruzeiro; o segundo foi de Jhonatan, jogador do Figueirense em destaque no vídeo acima.

Ao ser perguntado sobre qual dos dois gols foi o mais bonito, o atleta do Figueira foi convincente na propaganda do seu próprio tento: "Acho que o meu foi mais difícil pelo fato de ter sido de primeira em um campo bem desgastado pela chuva e de muito atrás do meio de campo", afirmou.

Saimon (Vila Nova)

Velho conhecido da torcida do Grêmio, o zagueiro Saimon, que hoje veste a camisa do Vila Nova, foi mais um que se aproveitou de um goleiro adiantado para se consagrar.

Em janeiro deste ano, em partida contra o CRAC válida pelo Campeonato Goiano, o defensor acertou esse 'tirambaço' do meio da rua. O Tigrão, no entanto, não conseguiu sair de campo com a vitória: levou o gol de empate nos acréscimos.

Emerson Bacas (Fast)

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Em fevereiro deste ano, o futebol brasileiro testemunhou outro golaço ainda da intermediária defensiva, e com direito à caneta na construção da jogada.

O autor desta obra-prima foi o meia Emerson Bacas, do Fast Club (AM). Entrevistado sobre o lance, o jogador do time amazonense revelou que avisou ao juiz da partida que faria o gol do meio de campo.

Falamos sobre esse tento antológico neste artigo aqui.

Jhonatan (Operário)

Operário-PR foi campeão Paranaense em 2015 | Cleber Yamaguchi/Agência Eleven/Gazeta Press
Operário-PR foi campeão Paranaense em 2015 | Cleber Yamaguchi/Agência Eleven/Gazeta Press

Fechamos essa lista com um gol ainda mais improvável e que aconteceu há mais tempo: em 2015, o goleiro Jhonatan, do Operário-PR, despretensiosamente repôs a bola em jogo com uma bicuda pra frente, durante a partida contra o Nacional-PR pelo Estadual.

O campo molhado e a desatenção do goleiro rival, no entanto, acabaram fazendo de um meto 'tiro de meta', um gol antológico que o próprio arqueiro do Fantasma custou a entender que havia acontecido.

As semanas seguintes reservariam histórias ainda mais emocionantes para o clube e para o jogador: o Operário conquistaria seu primeiro título paranaense, com Jhonatan sendo eleito o melhor goleiro da competição.

Para ver como foi esse gol, confira o vídeo aqui.