45% do atual elenco do Santos tem passagem pela base do clube

Fábio Lázaro*
LANCE!


Tradicionalmente revelador, o Santos possui uma das categorias de base mais fortes do Brasil. E o reflexo desse sucesso vai além das grandes vendas que o clube faz de tempo em tempo, mas também está no plantel atual. Hoje, 15 dos 33 jogadores do time principal passaram pela base santista, número que representa 45% do elenco.

Com pouco recurso financeiro para ir ao mercado, o técnico Jesualdo Ferreira tem usado muito da “água da Vila Belmiro”. Do time que ele tem na mão, nove atletas foram revelados nos últimos três anos. É certo que a maioria desses jogadores não ascenderam aos profissionais nas mãos de Jesualdo Ferreira, mas foi com o português que têm sido lançados a campo.

Jesualdo, inclusive, já colheu frutos através das suas apostasna “garotada” . Na estreia pela Copa Libertadores, contra o Defensa y Justicia, na Argentina, o gol da virada nos minutos finais saiu dos pés de Kaio Jorge, de 19 anos, que passou a figurar entre os profissionais santistas em 2019, mas foi titular pela primeira vez na carreira justamente no primeiro compromisso do Peixe sob o comando do atual treinador, no empate em 0 a 0, contra o Red Bull Bragantino, pela rodada inicial do Campeonato Paulista, no dia 23 de janeiro. Em 2020, o camisa 19 atuou durante 231 minutos, 125 a mais do que toda a temporada passada.

Além de Kaio, os zagueiros Alex e Wagner Leonardo, os meias Ivonei, Anderson Ceará e Sandry e os atacantes Renyer, Tailson e Yuri Alberto também foram revelados entre 2017 e este ano, sendo Alex, Ceará e Renyer garimpados pela primeira vez na carreira pelas mãos de Jesualdo Ferreira.

Mas não é apenas de novas promessas que vivem os pratas da casa no atual elenco santista. Casos como o do goleiro Vladimir, entre os profissionais do Alvinegro desde 2010, e Alison, desde 2011, mostram que há jogadores que surgiram no Peixe e tem construído a sua história no clube. Juntam-se a esse time os goleiros João Paulo e John e o zagueiro Lucas Veríssimo, no time de cima do Santos desde 2015.

No entanto, Diego Pituca não entra na estatística. Embora tenha atuado pela equipe sub-23 antes de ter a primeira oportunidade entre os profissionais, o atleta já havia se profissionalizado antes de chegar ao clube, tendo atuado por Guaçuano, Matonense e Botafogo-SP, todas equipes do interior de São Paulo.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini










Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também