4 de Julho tem de superar pneu furado e perda de voo em volta ao Piauí

·1 minuto de leitura


A dura goleada sofrida pelo 4 a de Julho contra o São Paulo nessa semana pela Copa do Brasil não foi o único capítulo de dificuldade vivido pelo plantel do técnico Fernando Tonet. Isso porque, no trajeto de retorno para a cidade de Piripiri, no Piauí, houveram muitos contratempos que atrasaram bastante a viagem.

>Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

No caminho feito entre a cidade de Teresina e o município de origem do clube que tem a distância de pouco mais de 160 quilômetros, um pneu acabou furando em meio a estrada na situação onde o zagueiro Gilmar Bahia precisou auxiliar o motorista na troca do mesmo. Fato esse que, dentro do cronograma estabelecido pelo Colorado, atrasou a viagem em pelo menos uma hora.

Além disso, dois integrantes da delegação do 4 de Julho (o preparador físico, André Otaviano, e o preparador de goleiros, Junior Gadelha) que retornaram em voo separado tiveram problemas no voo que saia de São Paulo para Recife. Com isso, ao chegarem na capital pernambucana, acabaram perdendo a conexão para Teresina e tiveram de ficar em Recife durante a noite da última quarta-feira (9).

Apesar do duro revés, a recepção da parte da delegação que chegou em Piripiri foi recebida com muita festa e apoio dos torcedores locais mesmo embaixo de chuva. Torcedores esses, aliás, que já haviam comemorado muito o feito da vitória por 3 a 2 no confronto de ida ao ponto de fazerem uma carreata pelas ruas do município com pouco menos de 64 mil habitantes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos