4 destaques e 3 decepções das semifinais da Champions Feminina

Nathalia Almeida
·3 minuto de leitura

Na manhã deste domingo (2), conhecemos os dois times que decidirão a edição de 2020/21 da Champions Feminina. Quatro camisas pesadas do futebol mundial protagonizaram belos duelos de semifinais, mas apenas duas avançaram à tão sonhada final: Barcelona e Chelsea. A decisão está programada para o dia 16 de maio, e acontecerá no Estádio Gamla Ullevi, em Gotemburgo (SUE).

Se você não conseguiu assistir as semifinais, não se preocupe: a seguir, resumimos quem se destacou e quem deixou a desejar nos dois confrontos. Confira:

DESTAQUES

1. Fran Kirby (Chelsea)

A atacante inglesa foi decisiva para o Chelsea diante do Bayern | Visionhaus/Getty Images
A atacante inglesa foi decisiva para o Chelsea diante do Bayern | Visionhaus/Getty Images

Dribles, jogadas individuais, muita movimentação, entrega e presença constante na área adversária nas duas partidas. Anotou dois dos cinco gols do Chelsea na eliminatória contra o Bayern de Munique, ou seja, foi o nome da classificação azul à decisão. Se o time londrino for campeão europeu, desponta como candidata ao posto de melhor da competição.

2. Jenni Hermoso (Barcelona)

Hermoso faz grande temporada pelo Barcelona | Quality Sport Images/Getty Images
Hermoso faz grande temporada pelo Barcelona | Quality Sport Images/Getty Images

É a artilheira do Barcelona na competição, anotou o gol catalão no jogo de ida contra o PSG e teve participação importante (mais uma vez) no duelo da volta, que selou a classificação blaugrana à decisão. Nunca se omite e sempre gera jogo ao seu time. Incomodou muito a defesa parisiense.

3. Lieke Martens (Barcelona)

Martens brilhou no jogo da volta contra o Paris | Eric Alonso/Getty Images
Martens brilhou no jogo da volta contra o Paris | Eric Alonso/Getty Images

A holandesa é peça importante no estrelado sistema ofensivo do Barcelona e, na manhã deste domingo (2), provou o porquê de já ter sido eleita melhor jogadora do mundo. Teve uma atuação de gala e anotou os dois gols da vitória por 2 a 1 sobre o PSG. Chamou a responsabilidade e mostrou que está pronta para conduzir o time catalão ao inédito título europeu.

4. Christiane Endler (PSG)

A chilena salvou o PSG em diversas ocasiões | Eric Alonso/Getty Images
A chilena salvou o PSG em diversas ocasiões | Eric Alonso/Getty Images

Colocar a goleira de um dos times eliminados entre os destaques pode parecer demagogia ou exagero, mas Endler fez uma grande competição e uma grande eliminatória contra o Barcelona. Se o PSG chegou aos minutos finais do segundo jogo ainda vivo no confronto, foi por conta das intervenções da chilena. Fez grandes defesas na segunda etapa do duelo.

DECEPÇÕES

5. Marina Hegering (Bayern)

Zagueira bávara esteve muito abaixo | CHRISTOF STACHE/Getty Images
Zagueira bávara esteve muito abaixo | CHRISTOF STACHE/Getty Images

O Chelsea foi dominante no segundo confronto e os quatro gols anotados escancaram como o sistema defensivo bávaro não esteve em um bom dia. Hegering passou muito aperto na contenção do ótimo trio formado por Kirby, Sam Kerr e Harder.

6. Sara Dabritz (PSG)

Sara Dabritz tentou, mas não foi suficiente | Quality Sport Images/Getty Images
Sara Dabritz tentou, mas não foi suficiente | Quality Sport Images/Getty Images

Todas as jogadoras de meio-campo do PSG ficaram devendo na eliminatória, das volantes até sua armadora principal. Como Sara Dabritz é o grande nome/referência do setor, escolhemos ela para representar o setor como um todo. A baixa produção ofensiva parisiense na eliminatória passa muito pela pouca inspiração da alemã nos duelos.

7. Lea Schüller (Bayern)

Centroavante não fez uma boa eliminatória contra o Chelsea | Catherine Ivill/Getty Images
Centroavante não fez uma boa eliminatória contra o Chelsea | Catherine Ivill/Getty Images

Principal artilheira do Bayern na Bundesliga, Schüller teve duas atuações abaixo da média na eliminatória contra o Chelsea. No primeiro jogo, entrou no decorrer da partida e não conseguiu destacar, ao passo que na volta, em Londres, foi praticamente anulada pelo forte sistema defensivo azul. Perdeu uma chance clara que poderia ter mudado o rumo do confronto.