4 - Aliado de Leco, Marcelo Pupo é eleito presidente do Conselho do São Paulo

5 - Leco é reeleito e ficará na presidência do São Paulo até o final de 2020

EDUARDO RODRIGUES E GUILHERME SETO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na eleição para a presidência do Conselho Deliberativo do São Paulo a tônica foi a de continuidade e fortalecimento do grupo de situação no clube. O auditor fiscal Marcelo Pupo, 47, que vinha exercendo o cargo há 18 meses, desde que Leco assumiu a presidência com a renúncia de Carlos Miguel Aidar em 2015, superou o advogado Opice Blum, 76, que foi presidente da comissão de ética que expulsou Aidar e Ataide Gil Guerreiro do São Paulo. Pupo recebeu 129 votos, ao passo que Blum teve 95.

Pupo foi eleito pela chapa de situação e tem proximidade com Leco. Ele terá como principal missão a pacificação da política são-paulina, que poucas vezes esteve tão dividida. Conselheiros de situação e de oposição radicalizaram a disputa presidencial nos últimos meses, levantando polêmicas e apontando supostas irregularidades do outro lado. Diante disso, Pupo está no meio de um tiroteio.

Na própria eleição desta terça-feira (18), Pupo chegou a gritar no microfone para pedir que todos os conselheiros voltassem a seus lugares. Ele ainda discutiu com o conselheiro de oposição Denis Omrod.

Ele vem sendo cobrado por membros de oposição para dar andamento a processos atualmente parados no conselho deliberativo.

Ele é acusado por opositores de "engavetar" o caso Jorginho Paulista, que envolve a autorização de Leco, diretor de futebol em 2002, para que fosse paga comissão para a empresa Prazan, o que não aconteceu e virou dívida de R$ 4,6 milhões que o clube teve que pagar em 2015 e o caso José Francisco Manssur, atual vice-presidente de comunicação e marketing, cujo escritório teria prestado serviços ao São Paulo entre 2012 e 2013, quando ele era assessor voluntário do então presidente Juvenal Juvêncio - os opositores dizem que o ato configuraria conflito de interesses.

Em seu discurso de agradecimento, Pupo disse que o São Paulo valoriza a tradição com a sua eleição, agradeceu o apoio dos conselheiros e disse que continuará com o trabalho que vem fazendo ao longo dos últimos meses.