As 30 melhores duplas de meio-campistas e atacantes da história

·13 minuto de leitura

Ao longo da história tivemos grandes duplas de atacantes no futebol. Di Stéfano e Puskas, Romário e Bebeto, Cristiano Ronaldo e Rooney... são apenas alguns entre as centenas de exemplos. Tivemos também excelentes duos no meio-campo. Kroos e Modric, Kimmich e Goretzka, Fabinho e Thiago Alcântara... Mas, o que acontece quando combinados as situações? Afinal, ninguém chega bem aos metros finais sem antes uma boa construção.

Bem, nesse caso, temos as 30 melhores duplas (e alguns trios) de meio-campistas e atacantes da história.

30. Éverton Cebolinha e Luan

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A dupla atuou junta entre 2016 e 2019, marcando 109 gols combinados. Dentre as conquistas está o pentacampeonato da Copa do Brasil, tri da Libertadores, bicampeonato Gaúcho e Recopa Sul-Americana. Ainda que Luan aparecesse frequentemente na área adversária, o meio-campista sabia construir como poucos no Grêmio. Para Cebolinha, a época foi tão proveitosa que ele recebeu chances na Seleção Brasileira e ofertas do tradicional Benfica, de Portugal.

29. Neymar e Ganso

Jogadores tiveram grandes conquistas no Santos. | YASUYOSHI CHIBA/Getty Images
Jogadores tiveram grandes conquistas no Santos. | YASUYOSHI CHIBA/Getty Images

Foram apenas dois anos de parceria, mas a história guardou um lugar especial para Neymar e Paulo Henrique Ganso. Entre 2010 e 2012, o duo comandou o Peixe na conquista da Libertadores, Copa do Brasil e Recopa Sul-Americana. O meio-campista contribuía com sua habilidade conhecida, enquanto o atacante definia sem hesitar. Bons tempos.

28. Karim Benzema e Casemiro

Muito entrosamento envolvido. | Quality Sport Images/Getty Images
Muito entrosamento envolvido. | Quality Sport Images/Getty Images

Benzema já está entre os maiores artilheiros da história do Real Madrid. E essa marca tem influência direta de Casemiro. O volante brasileiro é conhecido pelas ligações ofensivas com atacantes nos metros finais do campo, além da participação fundamental nas assistências. Se a equipe merengue segue entre as principais do Velho Continente nos últimos anos, muito se deve à conexão dos jogadores.

27. Robinho e Diego

Meninos da Vila fizeram história no Santos em 2002. | VANDERLEI ALMEIDA/Getty Images
Meninos da Vila fizeram história no Santos em 2002. | VANDERLEI ALMEIDA/Getty Images

O título do Brasileirão de 2002 é histórico por si só. Além de toda história de superação dos Meninos da Vila, uma dupla chamou atenção e foi determinante na conquista do Santos: Robinho e Diego. Atacante e meio-campista eram tão entrosados que faziam tudo fluir com naturalidade. Aliás, Ribas está constantemente aprimorando sua estratégia dentro das quatro linhas.

26. Luka Modric e Cristiano Ronaldo

Atletas estiveram juntos em muitas conquistas. | Soccrates Images/Getty Images
Atletas estiveram juntos em muitas conquistas. | Soccrates Images/Getty Images

Antes de ficarem marcados pela disputa acirrada da Bola de Ouro em 2018, Luka Modric e Cristiano Ronaldo demonstravam uma belíssima conexão no Real Madrid. Juntos, meio-campista e atacante conquistaram quatro edições da Champions League, além de terem levantado dezenas de taças nos Blancos.

25. Fernando Torres e Steven Gerrard

Jogadores em ação pelo Liverpool. | Etsuo Hara/Getty Images
Jogadores em ação pelo Liverpool. | Etsuo Hara/Getty Images

Podemos dizer que Steven Gerrard era um jogador de duplas, afinal, seu entrosamento com Xabi Alonso marcou toda uma geração no Liverpool. O meio-campista, no entanto, não recebeu apelido de Captain Fantastic à toa. Sua habilidade ímpar na construção de jogadas funcionou perfeitamente durante anos com a capacidade definidora de El Niño Torres. Não importava as circunstâncias da partida, parece que tudo conspirava bem aos Reds quando ambos estavam em sintonia.

24. Lionel Messi e Andrés Iniesta

Muitos títulos envolvidos nessa parceria. | Quality Sport Images/Getty Images
Muitos títulos envolvidos nessa parceria. | Quality Sport Images/Getty Images

O Barcelona de Pep Guardiola foi um dos times mais comentados da história. A dinastia de LaLiga rendeu livros e mais milhares de produções jornalísticas. Dois dos grandes expoentes desse time foram Lionel Messi e Andrés Iniesta. A sintonia entre meio-campista e atacante era de outro mundo.

23. Thierry Henry e Robert Pirès

Jogadores em ação pelo Arsenal. | Phil Cole/Getty Images
Jogadores em ação pelo Arsenal. | Phil Cole/Getty Images

Campeão invicto da Premier League na temporada 2003/04, o Arsenal teve grandes estrelas naquele ano. Contudo, uma dupla conseguiu se destacar pelo entrosamento impecável: Thierry Henry e Pires. Atacante e meio-campista combinaram 29 participações em gols (somando tentos e assistências) nos anos de parceria.

22. Sergio Agüero e David Silva

Parceria durou quase uma década. | Alex Livesey - Danehouse/Getty Images
Parceria durou quase uma década. | Alex Livesey - Danehouse/Getty Images

Durante nove anos de união no Manchester City, a Inglaterra testemunhou uma das melhores duplas da história em ação. David Silva, dono de uma inteligência única, servia Aguero com passes inacreditáveis. O argentino, por sua vez, não costumava desperdiçar boas chances. Isso sem falar das incontáveis tabelas que deixavam zagas inteiras desnorteadas.

21. Robert Lewandowski e Thomas Müller

Duplas ganhou tudo no Bayern de Munique. | Lars Baron/Getty Images
Duplas ganhou tudo no Bayern de Munique. | Lars Baron/Getty Images

Champions League, Mundial de Clubes, amplo domínio na Bundesliga... o Bayern de Munique construiu uma dinastia nos gramados da Alemanha. Parte desse amplo domínio passa diretamente pelo comando de Thomas Müller e Robert Lewandowski no Gigante da Baviera - eles atuam juntos desde 2014.

20. Sissi e Kátia Cilene

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Parceiras de Seleção Brasileira e do São Paulo, Sissi e Kátia Cilene encantaram toda uma geração durante a década de 90 e início dos anos 2000. Ambas estiveram presentes nas conquistas do Sul-Americano de 1995 (Brasil) e 1998 (Argentina) enquanto vestiam a camisa canarinho.

19. Luizão e Djalminha

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Luizão e Djalminha foram parceiros no Guarani, Palmeiras dos 100 gols de 1996, La Coruña e Seleção Brasileira. Era praticamente um 2 em 1 dentro dos gramados. Juntos, formaram uma das duplas mais espetaculares da história e são lembrados pelos torcedores do Verdão com máximo carinho.

18. Maradona & Giordano & Careca

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O Napoli construiu um dos maiores esquadrões da década de 80, reunindo nomes como Maradona, Giordano e Careca - responsáveis pelo apelido MaGiCa. Mas não estamos falando de dupla, estagiário? Sim. Acontece que o meio-campista italiano era o maestro de todo sistema e confiava de olhos fechados nos seus atacantes. Um trio de tamanho entrosamento entre diferentes setores do campo se vê poucas vezes na história. Juntos, eles conquistaram uma Copa da Uefa (1988/89), um Campeonato Italiano (1989/1990) e uma Supercopa da Itália (1990).

17. Ronaldo e Rivaldo

Assim conquistamos o pentacampeonato. | PHILIPPE HUGUEN/Getty Images
Assim conquistamos o pentacampeonato. | PHILIPPE HUGUEN/Getty Images

Combinação clássica entre camisa 10 e 9? Temos! Rivaldo e Ronaldo Fenômeno atuaram juntos na Copa do Mundo de 1998 e 2002. A ligação era tão única que o gol do pentacampeonato não poderia ter sido diferente: o meio-campista fez o corta luz e nosso atacante definiu. Dupla de ouro, literalmente.

16. Hernán Crespo & Carlos Tévez & Juan Román Riquelme

Trio poderia ter ido mais longe na Copa do Mundo 2006. | DANIEL GARCIA/Getty Images
Trio poderia ter ido mais longe na Copa do Mundo 2006. | DANIEL GARCIA/Getty Images

Clássico camisa 10, Riquelme era capaz de transformar qualquer mero atacante em goleador. Imagina jogar ao lado de Carlos Tévez e Hernán Crespo, então? Essa era parte da escalação da Seleção Argentina na Copa do Mundo de 2006. O meio-campista era maestro de armações que infernizavam qualquer defesa. Os hermanos vinham bem no Mundial, mas Nestor Pekerman, treinador da equipe, resolveu tirar Riquelme no primeiro tempo das quartas de final. A decisão acabou resultando em uma derrota nos pênaltis diante da Alemanha.

15. Müller e Raí

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A dupla foi responsável direta por levar o São Paulo ao topo do planeta em 1992, vencendo ninguém menos que o Barcelona na final do Mundial. Além disso, triunfaram de forma consecutiva na Libertadores da América (1992 e 1993). Quem afirmou que 'um raio não cai duas vezes no mesmo lugar' não conheceu Müller e Raí.

14. Ronaldo e Zinédine Zidane

Dupla teve rápido entrosamento. | JAVIER SORIANO/Getty Images
Dupla teve rápido entrosamento. | JAVIER SORIANO/Getty Images

Os Galácticos do Real Madrid podem até não ter ganho tantos títulos como seus torcedores queriam, mas nos apesentou um dos melhores duos da história: Ronaldo e Zidane. A combinação clássica de meio-campista e atacante 'aterrorizou' defensas na Espanha e rendeu belíssimos lances.

13. Marco van Basten e Ruud Gullit

Parceiros no Milan e na Seleção Holandesa. | Alessandro Sabattini/Getty Images
Parceiros no Milan e na Seleção Holandesa. | Alessandro Sabattini/Getty Images

Parceiros no Milan e na Seleção Holandesa, o duo foi campeão de duas Champions League e uma Eurocopa. Para além dos títulos, ambos se conheciam como poucos e pareciam saber exatamente onde o outro estaria. Van Basten era um definidor nato e capaz de fazer gols de todas as formas possíveis. Gullit, por outro lado, aparecia como um verdadeiro 'coringa' - atuava bem tanto na criação quanto na definição.

12. Gabriel Batistuta e Maradona

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Quando Gabriel Batistuta, conhecido como Batigol, estreou na Copa do Mundo de 1994, Maradona deixou de ser um um craque solitário. O duo pode até não ter jogador junto durante décadas como outros exemplos desta lista, mas deixaram sua marca na Seleção Argentina. Infelizmente, o Mundial daquele ano ficou lembrado pelo escândalo do meia-atacante, que foi expulso da competição por doping.

11. Thierry Henry e Zinédine Zidane

Thierry Henry e Zinédine Zidane foram parceiros na Seleção Francesa. | VALERY HACHE/Getty Images
Thierry Henry e Zinédine Zidane foram parceiros na Seleção Francesa. | VALERY HACHE/Getty Images

Ídolos em seus respectivos clubes, Thierry Henry e Zinédine Zidane combinaram forças para ganhar alguns dos mais importantes títulos da Seleção Francesa: Copa do Mundo em 1998 e Eurocopa dois anos mais tarde. Aliás, ainda hoje é comum ver torcedores se questionando sobre qual dos dois teve desempenho mais importante pelos Les Bleus? Nós devolvemos a pergunta: precisamos realmente escolher?

10. Luis Suárez e Lionel Messi

Centroavante e meia-atacante ganharam muitos títulos pelo Barcelona. | Pablo Morano/MB Media/Getty Images
Centroavante e meia-atacante ganharam muitos títulos pelo Barcelona. | Pablo Morano/MB Media/Getty Images

Quando Suárez e Messi estavam com vontade de jogo era difícil segurar. Os atletas tiveram uma conexão poucas vezes vista na história e pareciam saber, de olhos fechados, o próximo movimento do companheiro. Não à toa os culés empilharam títulos nesta última década.

9. Andriy Shevchenko e Kaká

Duo jogou muito no Milan. | Etsuo Hara/Getty Images
Duo jogou muito no Milan. | Etsuo Hara/Getty Images

Shevchenko, conhecido como Sheva, mostrou ser um definidor nato desde seus anos iniciais no futebol - ser artilheiro era natural na carreira do ucraniano. No Milan, onde teve Kaká como parceiro, protagonizou uma dupla que impressionou a Europa. Juntos no gigante italiano, conquistaram diversas taças, sendo o título da Série A 2003/04 um dos mais importantes.

8. Ryan Giggs e David Beckham

Ryan Giggs passou toda carreira no Manchester United. | Michael Regan/Getty Images
Ryan Giggs passou toda carreira no Manchester United. | Michael Regan/Getty Images

Alex Ferguson é praticamente um Midas da Premier League. Quase tudo que ele fez no Old Trafford prosperou, inclusive a dupla Ryan Giggs e David Beckham. Em conjunto, foram seis conquistas do Campeonato Inglês e uma Champions League, além de outras taças. Sem contar o entrosamento vencedor característico da geração dos Red Devils.

7. Patrick Kluivert e Jari Litmanen

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Kluivert era referência no ataque da Laranja Mecânica e demais clubes onde passou. Centroavante matador e dono de uma precisão impressionante, ele encontrou em Jari Litmanen um verdadeiro parceiro no Ajax. O meio-campista finlandês ficou famoso pela visão de jogo apurada, técnica diferenciada e bom faro nas assistências. Eles foram campeões da Champions League da temporada 1994/95 pelo clube holandês, além de terem vencido duas edições da Eredivisie.

6. Didier Drogba e Frank Lampard

Ambos se transformaram em ídolos do Chelsea. | Mike Hewitt/Getty Images
Ambos se transformaram em ídolos do Chelsea. | Mike Hewitt/Getty Images

Quando falamos em Drobga e Lampard não mencionamos apenas idolatria ou títulos conquistados. A dupla foi responsável direta por mudar o patamar do Chelsea na história. O inglês, atuando principalmente como volante, conseguia chegar bem aos metros finais do campo e protagonizava lances inacreditáveis com o marfinense. Eles atuaram juntos entre 2004 e 2012, vencendo três edições da Premier League.

5. Walter Casagrande e Sócrates

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Sócrates e Casagrande formaram uma dupla inesquecível no Corinthians. Dentro dos gramados, conquistaram dois Campeonatos Paulistas demonstrando muita sintonia. Fora deles, aparecem como símbolos da Democracia Corinthiana, movimento político e social liderados pelos jogadores do Timão.

4. Evair e Zinho

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O Palmeiras vivia um jejum de 17 anos sem títulos até que um jovem Vanderlei Luxemburgo comandou uma campanha com grandes nomes do futebol, sendo Evair e Zinho dois dos principais. Em conjunto, a dupla tirou o Verdão da fila, venceu o Campeonato Brasileiro em 1993 e repetiu a dose no ano seguinte. Mais tarde, em 1999, conquistaram a Libertadores.

3. Nunes e Zico

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Nino e Zico jamais irão sair da memória dos torcedores flamenguistas. Marcados principalmente pela conquista do Mundial em 1981, após aplicar 3 a 0 no Liverpool, a dupla também venceu o primeiro Campeonato Brasileiro do Rubro-Negro, em 1980 - o bicampeonato viria dois anos depois. Verdadeiros heróis.

2. Cristiane e Marta

Jogadoras fizeram história pela Seleção Brasileira. | Elsa/Getty Images
Jogadoras fizeram história pela Seleção Brasileira. | Elsa/Getty Images

Já provamos que a combinação entre camisa 9 e 10 funciona, certo? Acontece que Cristiane e Marta provavam que a junção do número 10 e 11 também pode dominar o futebol feminino. As duas são companheiras de Seleção Brasileira há mais de uma década e protagonizaram lances impressionantes.

1. Pelé & Tostão & Rivelino

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Esse é mais um dos casos onde é muito pouco citar apenas dois jogadores. Na verdade, falar somente três nomes ainda é difícil para uma Seleção Brasileira tão estrelada como aquela que venceu a Copa do Mundo de 1970. De qualquer maneira, Pelé, Tostão e Rivelino formaram um dos maiores trios do planeta, com menção honrosa a Gérson, um dos melhores meio-campistas que vestiram a Canarinha.

Bônus!

Gabigol e Arrascaeta

Dupla conquistou quase tudo no Flamengo. | Buda Mendes/Getty Images
Dupla conquistou quase tudo no Flamengo. | Buda Mendes/Getty Images

30 duplas é muito pouco, certo? Trazemos mais uma, então. Gabigol e Arrascaeta são duas das peças mais importantes do Flamengo e conquistaram quase tudo em 2019, sob comando de Jorge Jesus. É muita sintonia, entrosamento e potencial de sobra para fazer história.