30 anos de Uma Linda Mulher: 10 fatos que você provavelmente não sabia sobre o filme

Yahoo Vida e Estilo
Cena de Uma Linda Mulher: vestido vermelho se tornou clássico (reprodução)
Cena de Uma Linda Mulher: vestido vermelho se tornou clássico (reprodução)

Uma Linda Mulher (Pretty Woman, como muitos preferem chamar) estreou nos cinemas brasileiros em julho de 1990. Prestes a completar exatos 30 anos, o romance protagonizado por Richard Gere e Julia Roberts segue com status de histórico. Até hoje, nenhuma comédia romântica superou o filme de Garry Marshall em bilheteria: US$ 463 milhões.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

A história do filme você conhece: um empresário ricaço se apaixona por uma garota de programa após contratar a sua companhia por um pequeno espaço de tempo. Se fosse lançado hoje, o longa possivelmente não teria o mesmo sucesso e seria acusado (justamente) de romantizar a prostituição. Mas o mundo era outro em 1990, e o impacto cultural da obra está dado.

Leia também

“Eu não acho que poderíamos produzir esse filme hoje em dia. Existem muitas coisas que podem ser criticadas, mas acho que isso não faz com que as pessoas deixem de vê-lo”, admitiu Julia Roberts em entrevista ao Guardian. Para ilustrar o particular contexto histórico a que Uma Linda Mulher esteve inserido, revelamos alguns fatos curiosos sobre o longa.

Cocaína no roteiro original

A primeira versão do roteiro de Uma Linda Mulher mostrava Vivian como usuária de drogas. Como parte do acordo de relacionamento, Edward exigiria que ela parasse com a cocaína. Para tornar o filme (antes pensado como um drama que ainda incluía o suicídio de outra garota de programa) mais acessível ao grande público, a ideia acabou suprimida na versão final.

Dinheiro x amor

O primeiro título do filme não foi o acertado Pretty Woman - mas sim $ 3000, o valor acordado entre Edward e Vivian para o fim de semana. Caso fosse mantido, só tornaria o relacionamento dos dois ainda mais problemático...

Cócegas

Vivian cai na gargalhada quando a sua personagem assiste à comédia I Love Lucy. A risada, porém, não veio sem ajuda: naquele momento, sem que as câmeras mostrassem, o diretor Garry Marshall fazia cócegas nos pés de Julia Roberts.

Richard Gere, um músico

Sabe a cena em que Edward toca piano? Richard Gere não só é íntimo do instrumento como compôs a música ouvida no filme.

Colar especial

O colar usado por Vivian foi criado especialmente para o filme. Feito de rubi, diamantes e ouro, ele naturalmente custou muito dinheiro à produção do longa - US$ 250 mil.

Pôster de Uma Linda Mulher: só o rosto é de Julia Roberts
Pôster de Uma Linda Mulher: só o rosto é de Julia Roberts

Dublê de corpo no pôster

Bem, o corpo que você está vendo na foto acima não é de Julia Roberts - mas sim de Shelley Michelle, sua dublê em todas as cenas de amor do longa e também na imagem do pôster. O rosto de Julia Roberts foi inserido na imagem com a ajuda da tecnologia disponível na época.

A marca do carrão

Ferrari e Porsche não quiseram participar do filme por receio de associarem as suas marcas à prostituição. Sorte da Lotus, que emplacou o Lotus Espirit no filme e viu suas vendas triplicarem entre 1990 e 1991 após o modelo ser (bem mal) dirigido por Edward.

Diretor mendigo

Vários diretores gostam de fazer pequenas pontas em seus filmes. Foi o caso de Garry Marshall, que interpreta um morador de rua em Uma Linda Mulher.

Ópera

Vivian e Edward assistem à opera "La Traviata", que conta a história de uma prostituta que se apaixona por um homem rico. Fez você lembrar de algo?

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também