3 - Palmeiras usa vídeo próprio para tentar atestar inocência de Felipe Melo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um vídeo de dois minutos e oito segundos pode ajudar Felipe Melo na tentativa de mostrar inocência na briga com jogadores do Peñarol após a vitória alviverde por 3 a 2, na quarta-feira, pela Libertadores. Na filmagem feita pelo Palmeiras de um ângulo mais aberto que o da TV, o clube quer mostrar que foram os jogadores do Peñarol que iniciaram a confusão no estádio Campéon del Siglo.

Pelas imagens de porte do Palmeiras, Willian é visto levando um soco pouco antes de a partida acabar, e Felipe Melo sendo abordado logo após o árbitro encerrar o confronto. As imagens foram gravadas pelo departamento de estatística do clube.

Para o Peñarol, ainda existe um agravante. O relatório da partida, assinado por três pessoas que trabalharam no duelo -uma delas Mario Campos, delegado do jogo-, o documento dá a entender que os uruguaios não se preocuparam com a segurança.

Para a Conmebol, deveria haver 60 seguranças, e não só 16, na divisória entre as torcidas. "Os guardas não têm formação para esse tipo de situação", destacou o relatório. "Foram os primeiros a serem agredidos e abandonaram o lugar para a própria proteção." Segundo Campos, a falta de efetivo causou as agressões na arquibancadas (entre as torcidas) e no túnel (entre os atletas).