3 jogadores da Série A já negociados ao Yokohama FC, lanterna do Japonês

·2 minuto de leitura

Casa dos Jogos Olímpicos de 2021, o Japão é um dos destinos mais comuns aos jogadores brasileiros que se aventuram no futebol asiático. Neste artigo aqui, você pode conferir 10 atletas nossos que, atualmente, defendem camisas de clubes japoneses.

E essa lista está em vias de ser encorpada, já que o Yokohama FC, atual lanterna da J1-League, fechou um "pacotão de reforços" para a sequência da temporada. Nele, estão inclusos três jogadores brasileiros que estavam em nossa Série A. Confira quem são:

1. Gabriel (Atlético-MG)

Zagueiro foi vendido pelo Atlético-MG | Luciano Bisbal/Getty Images
Zagueiro foi vendido pelo Atlético-MG | Luciano Bisbal/Getty Images

A venda do zagueiro Gabriel, de 26 anos, foi sacramentada pelo Atlético-MG nesta terça-feira (13) e renderá algo em torno de R$ 10 milhões aos cofres do Galo. A experiência com a camisa do Yokohama FC será a primeira do defensor fora das fronteiras de seu país. Ele já não vinha sendo muito aproveitado por Cuca na capital mineira.

2. Felipe Vizeu (Ceará)

Vizeu teve passagem discreta pelo Ceará | RONALDO SCHEMIDT/Getty Images
Vizeu teve passagem discreta pelo Ceará | RONALDO SCHEMIDT/Getty Images

De passagem discretíssima (para não dizer decepcionante) pelo Ceará, Felipe Vizeu foi liberado pelo Alvinegro ainda no mês passado, portanto, já não estava mais vinculado ao Vozão. Seu acerto com o Yokohama FC foi selado via empréstimo, com o clube japonês negociando diretamente com a Udinese, com o qual é vinculado até meados de 2023.

3. Saulo Mineiro (Ceará)

Saulo Mineiro está de saída do Vozão | Miguel Schincariol/Getty Images
Saulo Mineiro está de saída do Vozão | Miguel Schincariol/Getty Images

Além de Vizeu, outro jogador ligado ao Ceará que está de malas prontas rumo ao outro lado do planeta é Saulo Mineiro. O atacante de 24 anos já assinou contrato de três temporadas com o clube japonês, em negociação que renderá aproximadamente R$ 7 milhões ao Vozão.

O valor total da transferência foi de US$ 1,5 milhão (R$ 7,7 milhões), mas 10% dos direitos econômicos do jogador ainda pertencem ao Volta Redonda, que terá direito a R$ 700 mil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos