3 fatores que levaram o SBT a investir no futebol de forma intensa nos últimos tempos

Fabio Utz
·1 minuto de leitura

Sim, o SBT não entrou no mundo do futebol para "brincar". A ideia da empresa que tem Silvio Santos como dono é investir de forma firme e forte, de modo constante, no esporte mais popular do planeta. Ou seja, não é à toa que, depois de adquirir os direitos da Libertadores, também se qualificou para transmitir a Copa América de 2021, a Liga Europa e a Champions League.

Final da última Libertadores rendeu grande audiência | Pool/Getty Images
Final da última Libertadores rendeu grande audiência | Pool/Getty Images

Segundo o colunista Gabriel Vaquer, do Uol Esporte, alguns fatores pesam para essa mudança de visão da emissora em relação ao esporte. Nenhuma proposta é feita ser a certeza do poder de faturamento. A presença de Fred Muller, Diretor de Marketing & Negócios e que foi executivo da Globo durante dez anos, garante boa entrada no mercado. Isso sem contar o fato de que a direção do canal, agora, sabe a importância que o futebol tem para os negócios. "José Roberto Maciel, CEO do SBT, e Murilo Fraga, diretor de programação do SBT, também são peças muito importantes deste pilar", diz o jornalista.

Emissora passa a transmitir a Champions League | Chris Brunskill Ltd/Getty Images
Emissora passa a transmitir a Champions League | Chris Brunskill Ltd/Getty Images

Além de tudo, o Homem da Baú ainda experimentou o gosto de bons números de audiência. Na final da última Libertadores, entre Palmeiras e Santos, atingiu índices que não via desde 2004 - em jogos regulares, o pico é quatro vezes superior à média dos programas do canal. Com tudo isso, quem não quer faturar um pouco mais?

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.