3 - Eurico diz que vendeu jogadores por "verba para honrar compromissos"

Folhapress

PEDRO IVO ALMEIDA

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Principal preocupação da torcida do Vasco, o desmanche do elenco que encerrou a temporada de 2017 e garantiu a vaga na Copa Libertadores foi pauta na entrevista coletiva de Eurico Miranda nesta sexta-feira (12).

O presidente explicou que realizou vendas como as de Madson e de Mateus Vital em nome da necessidade de obter recursos para honrar compromissos –hoje atrasados.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Esses jogadores estão sendo negociados porque preciso de verba para honrar os compromissos. Futebol é assim. Tivemos problemas financeiros no segundo semestre do último ano e precisamos fazer isso", justificou o cartola.

"E outra: eu liberei tudo com a concordância do treinador [Zé Ricardo]. Vocês só falam de quem sai, mas tivemos jogadores chegando. Isso ninguém fala. O time estará aí", se defendeu Eurico Miranda.

PAULINHO

O comandante do Cruz-maltino ainda comentou as informações sobre uma possível venda do jovem de Paulinho, de 17 anos, principal joia do clube na atualidade.

"Ninguém é prioridade. Mas se alguém tiver uma proposta por ele [Paulinho], me traga. Se for vantajoso, vou negociar. E pronto", disse, revelando ainda o valor aproximado da multa rescisória da promessa. "É um caminhão de dinheiro, para cima dos 50 milhões de euros".

Leia também