3 dias para a Eurocopa: 3 seleções "inusitadas" que já ganharam a competição

·2 minuto de leitura

Está chegando a hora de a bola rolar em mais uma edição da Eurocopa! Na próxima sexta-feira (11), Turquia e Itália darão o pontapé inicial da competição. E para entrar no clima, vamos relembrar algumas seleções que não eram consideradas favoritas, mas que acabaram conquistando o topo da Europa. Confira agora 3 seleções "inusitadas" que já ganharam a Eurocopa.

3. Tchecoslováquia (1976)

Pênalti histórico de Panenka marcou aquela conquista | Getty Images/Getty Images
Pênalti histórico de Panenka marcou aquela conquista | Getty Images/Getty Images

Essa é uma campanha simplesmente fantástica! A Tchecoslováquia trilhou seu caminho até a final daquela edição da Eurocopa tendo eliminado a forte seleção da Inglaterra e a Holanda, de Johan Cruyff. Na decisão, se deparou com a então campeã do mundo: a Alemanha. Os campeões mundiais eram, obviamente, os grandes favoritos. Na grande decisão, porém, a Tchecoslováquia venceu na disputa de pênaltis, que ficou marcada pelo histórico primeiro gol de pênalti de cavadinha, marcado pelo meia-atacante Panenka. Até hoje esse estilo de cobrança é chamado por muitos de... Panenka!

2. Dinamarca (1992)

Seleção superou todas as expectativas e se sagrou campeã | Inpho Photography/Getty Images
Seleção superou todas as expectativas e se sagrou campeã | Inpho Photography/Getty Images

Essa é mais uma das histórias fantásticas do futebol! Indo contra todo e qualquer palpite ou previsão, a Dinamarca, do grande e histórico goleiro Schmeichel, foi campeã da Eurocopa, coroando aquela geração. A seleção dinamarquesa desbancou gigantes europeus, como França, Holanda (então campeã europeia) e Alemanha, esta na grande final. Certamente, a seleção de 92 está até hoje na memória dos dinamarqueses.

1. Grécia (2004)

Grécia de 2004 entrou para a história com seu inesperado título | Alex Livesey/Getty Images
Grécia de 2004 entrou para a história com seu inesperado título | Alex Livesey/Getty Images

Inacreditável! Talvez essa tenha sido a expressão mais utilizada naquele 4 de julho de 2004. Tudo caminhava para uma conquista histórica para a seleção de Portugal. O país sediava a Eurocopa e tinha à sua frente na grande final a subestimada Grécia. Os gregos, no entanto, fizeram uma campanha inesquecível e subiram ao topo do continente europeu, naquela que é considerada a maior zebra da história da Eurocopa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos