Em 2006, Rogério Ceni jogou partida histórica contra o Cruzeiro, seu novo clube

Gazeta Press


Contra o Cruzeiro, Rogério se tornou o maior goleiro artilheiro da história (Foto: Daniel de Cerqueira/O Tempo)

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Rogério Ceni já está em Belo Horizonte para assumir o Cruzeiro como treinador. Há 13 anos, também na capital mineira, o ex-goleiro teve uma atuação histórica contra a equipe celeste, em partida que o colocou no posto de maior goleiro artilheiro da história do futebol e elevou o ânimo do São Paulo para garantir a conquista do Campeonato Brasileiro de 2006.

Em 20 de agosto, quatro dias depois da derrota para o Internacional na final da Copa Libertadores, o Tricolor Paulista foi ao Mineirão para enfrentar a Raposa e não deixar o vice-campeonato continental atrapalhar a disputa do Brasileirão, do qual a equipe do Morumbi era líder.


Contudo, no primeiro tempo, o São Paulo viu um Cruzeiro motivado abrir 2 a 0 no placar. Aos sete minutos, Alex Silva, contra, tirou o zero do marcador. Michel, aos 35 minutos, fez o segundo dos mineiros, deixando os donos da casa em situação confortável.

O cenário passou a se alterar aos 39 minutos da primeira etapa, quando Rogério Ceni defendeu pênalti cobrado por Wagner. Três minutos depois, falta perto da área. Na cobrança, o arqueiro rolou para Souza, que pisou para o camisa 1 bater no lado esquerdo do gol de Fábio e descontar para o Tricolor. O tento, que o foi 63º da carreira de Ceni, consagrou o goleiro como o maior artilheiro de todos os tempos da posição, passando o paraguaio Chilavert. Além disso, foi o único gol dele que pode ser considerado de bola rolando.

No segundo tempo, Rogério ainda marcou o segundo em cobrança de pênalti, empatando a partida e evitando a derrota que parecia certa. Com a moral elevada após buscar o resultado, o São Paulo seguiu na primeira posição até o final do Campeonato Brasileiro, garantindo o quarto título tricolor na competição.



Leia também