2 - Polícia prende flamenguistas suspeitos de matar torcedor botafoguense

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Em operação na manhã desta quinta-feira (23), a Polícia do Rio prendeu cinco suspeitos de matar o torcedor do Botafogo Diego Silva dos Santos, 28, no dia 12 de fevereiro, no entorno do estádio do Engenhão.

A operação tinha o objetivo de cumprir 20 mandados de prisão de integrantes da Torcida Jovem do Flamengo, oito dos quais teriam participado da morte do torcedor. Eles foram indiciados por homicídio e organização criminosa. Três suspeitos estão foragidos. Os outros 12 mandados são por outros crimes.

Os três foragidos são Wallace Motta, presidente da torcida organizada, Rafael Maggio Afonso, vice-presidente, e Fábio Pinheiro, conhecido como Playboy, diretor.

Foram presos Rafael Camelo, Vitor Portêncio, Adonai Santos, Rogerio Silva Guinard, Herbert Sabino de Paula. A Folha não localizou a defesa dos suspeitos até a publicação deste texto.

Durante a operação foram apreendidos objetos usados nas brigas de torcida, como porretes com pregos cravados nas pontas.

A Polícia diz ter encontrado a camisa do botafoguense na casa de Portêncio.

"O acusado permanecia com a camisa da vítima suja de sangue na casa dele, quarenta e cinco dias após o crime. Isso é uma prova muito importante. Esses integrantes de torcida guardavam camisetas, bandeiras e outros ícones como prêmios", disse à imprensa local o delegado Daniel Rosa, um dos responsáveis pelas investigações da Divisão de Homicídios.

Às 15h30 desta quinta, a operação ainda estava em andamento.