2 - Gremistas exaltam vitória sem sofrer gols, mas alertam para 'vantagem mínima'

2 - Gremistas exaltam vitória sem sofrer gols, mas alertam para 'vantagem mínima'

JEREMIAS WERNEK

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Grêmio saiu de campo duplamente satisfeito após vencer o Cruzeiro, por 1 a 0, no jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil. Logo após o apito final na Arena nesta quarta-feira (16), os jogadores do time tricolor foram unânimes ao exaltar a vitória sem gols sofridos em casa.

O discurso também tratou a vantagem como mínima no duelo que apontará o finalista do torneio. Com o resultado, o Grêmio joga pelo empate em Belo Horizonte.

"O importante era não sofrer gols. Foi bom, não levamos gols. Vamos decidir lá com esse bom resultado", disse Bruno Cortez. "Sendo mata-mata, foi um importante resultado, não tomamos gol em casa. Estamos felizes com a partida de hoje. Conseguimos uma pequena vantagem", concordou Luan.

As vozes se acumularam nesse sentido. Mais do que a vitória, o Grêmio vibrou com o fato de não ter vazado como mandante. Tal qual manda a cartilha de Renato Gaúcho, o time tricolor jogou para ter segurança na segunda partida.

"Vantagem mínima, mas importante por não ter sofrido gols em casa. Sabíamos que seria assim. Seria um sonho até fazer um placar maior hoje. O Renato falou na palestra que seria importante não sofrer gols e vencer", reiterou Marcelo Grohe.

A vitória foi obtida sem sustos, mesmo que o jogo tenha mudado no intervalo. Depois de um primeiro tempo de domínio e pressão, o Grêmio passou a esperar o Cruzeiro para tentar ampliar. O time mineiro não foi capaz de reverter a derrota, construída pelos pés de Lucas Barrios aos 46 minutos da etapa inicial.