2 - Flamengo busca repetir na Libertadores boa atuação contra Fluminense

VINICIUS CASTRO

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O Flamengo surpreendeu o Fluminense na primeira partida da final do Campeonato Carioca ao escalar dois pontas agressivos -Everton e Berrío- que bloquearam as ações do adversário. O time da Gávea vive um dos melhores momentos no ano e encaixou uma fórmula interessante para atuar nas seguidas decisões do semestre.

Com a força da dupla, o Flamengo travou os avanços dos laterais tricolores Lucas e Léo. Pará e Trauco, por sua vez, ficaram responsáveis pelos bloqueios de Wellington Silva e Richarlison. A estratégia funcionou. O Fluminense pouco ameaçou e não vazou o gol defendido por Alex Muralha. Além disso, Guerrero teve grande atuação, funcionando como um autêntico pivô e dando trabalho aos rivais.

O placar de 1 a 0 talvez não tenha traduzido o amplo domínio rubro-negro, o que deixou o técnico tricolor Abel Braga confiante em uma decisão aberta no próximo domingo (7). O Flamengo tem a vantagem do empate para conquistar o 34º título estadual da história, o sexto de forma invicta.

No entanto, a chave está virada para a Copa Libertadores e o duelo importantíssimo contra a Universidad Católica-CHI, quarta-feira (3), às 21h45 (de Brasília), no Maracanã. Uma vitória em casa pode colocar o clube da Gávea antecipadamente nas oitavas de final da competição Sul-Americana. Para isso, basta que o Rubro-negro faça a sua parte e o San Lorenzo-ARG não vença o Atlético-PR.

Assim como colocou o Fluminense nas cordas, o Flamengo precisará de nova dose de inspiração para surpreender e travar a eficiente equipe chilena. O técnico Zé Ricardo tem problemas e estuda alternativas.

Berrío (suspenso), Diego (em recuperação de cirurgia no joelho) e Donatti (lesão na panturrilha) estão fora do compromisso. O volante Rômulo sofreu uma entorse no joelho e dificilmente terá condições de entrar em campo.

Zé Ricardo insistirá em um time forte pelas pontas para sustentar o padrão. A confiança segue no atacante Paolo Guerrero, recuperado de cãibras na panturrilha direita e principal esperança de gols do Flamengo.

"Temos a certeza de que faremos a nossa melhor partida na Libertadores. Só depende da gente. Estaremos em casa, com um Maracanã lotado e temos tudo para sair classificados. Jogaremos de acordo com isso. Nosso grupo quer algo a mais e decidimos que entraremos para a história esse ano", encerrou Rafael Vaz.