2 - Bruno sorri para fãs e reza com time em sua apresentação

GUSTAVO FRANCESCHINI

VARGINHA, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Depois de ser apresentado oficialmente, Bruno se esforçou para mostrar desenvoltura em sua volta à vida de jogador de futebol profissional. Condenado a mais de 22 anos de prisão em primeira instância pelo assassinato da ex-amante Eliza Samudio, o goleiro distribuiu selfies e sorrisos a populares que o abordaram, rezou com o resto do elenco e provocou sobre o retorno.

"Eu acho que pode ser mais rápido que a previsão", disse Bruno, em um rápido contato com a imprensa na tarde desta terça. Mais cedo, o clube havia falado em até 40 dias para a estreia.

Como já havia acontecido pela manhã, o assunto Eliza Samudio foi ignorado. Bruno está em liberdade porque a apelação que seus advogados fizeram contra o julgamento que o condenou em 2013 ainda não foi apreciada pelo TJ-MG e ele estava detido de forma " preventiva". Por entender que não havia "justa causa" para tanto, o STF colocou o goleiro em liberdade.

Os populares que compareceram ao treino do Boa nesta terça não pareciam ligar muito para a situação. Cerca de 15 pessoas, entre crianças, senhoras e até famílias completas compareceram para pedir fotos com Bruno.

Diante da imprensa, Bruno fez questão de ser simpático. "Eu posso abaixar para tirar, não tem problema", disse a três crianças. " Pede para alguém tirar e aparece aqui comigo", disse a um senhor que só havia solicitado uma pose. "Como a senhora está, tia?", completou a uma idosa que só pedia um abraço.

O encontro aconteceu depois de Bruno passar por mais uma sessão de exames fisioterápicos no CT do Boa. Depois da atividade, Bruno foi ao gramado falar com os companheiros e rezou com o grupo em uma roda no centro do campo.

O Boa, ainda sem Bruno, joga nesta quarta contra o Araxá, pela segunda divisão do Campeonato Mineiro.