10 personalidades do futebol que já demonstraram apoio ou repúdio a Bolsonaro

Fábio Utz Iasnogrodski
90min

O Brasil se divide quando o assunto é Jair Bolsonaro. Seja na época em que era apenas um candidato à presidência da República ou depois de ser eleito, o político é quase que um símbolo de amor ou ódio entre os atletas. Suas atitudes e discursos sempre geraram reações e opiniões das mais diversas, o que segue acontecendo em função da pandemia de ​coronavírus. Abaixo, destacamos personalidades do futebol que já apoiaram ou repudiaram ações do mandatário maior do país.

Marcos (ex-goleiro do Palmeiras)

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio


Colocou, no último dia 21, uma mensagem de aniversário a Bolsonaro e provocou os adversários políticos. 

Jean Pyerre (meia do Grêmio)

Rebateu forte a última fala do presidente. Para ele, não é hora de abandonar a quarentena!

Daniel Alves (lateral do São Paulo)


Bateu forte em relação ao discurso da última terça-feira, em que o presidente defendeu a volta às escolas e voltou a tratar o coronavírus como uma "gripezinha".

Lucas Moura (meia do Tottenham)

Abriu apoio a Bolsonaro na última eleição e manteve o apoio a cada ação. Não deixou de brigar por suas ideias nas redes sociais.

Rodriguinho (meia do Bahia)

Rodriguinho,Rene,Bruno Henrique
Rodriguinho,Rene,Bruno Henrique

Antes do pleito de 2018, já havia se mostrado contra o nome de Jair Bolsonaro, em entrevista ao site UOL.  "O PT fez muita coisa boa pelas pessoas menos favorecidas, por isso que se o Lula saísse candidato seria eleito novamente. Mas acabou sendo manchado pela corrupção. Por isso seria difícil apoiar uma coisa desse tipo. Mas não é bom ser extremo, tipo Bolsonaro. Um cara que tem uma opinião forte e é muito julgado por isso também. Ser extremo não leva a nada (...)

Renato Portaluppi (técnico do Grêmio)

Sempre foi um entusiasta do atual presidente brasileiro.

Casagrande (comentarista)

FBL-BRAZIL-CASAGRANDE-ADDICTION-BOOK
FBL-BRAZIL-CASAGRANDE-ADDICTION-BOOK

Foi um dos ex-atletas a assinar o ato "Democracia Sim", ainda em 2018.

Ronaldinho Gaúcho (ex-meia)

Abriu seu voto para Jair Bolsonaro antes da eleição de 2018 e pedia um Brasil que lhe devolvesse alegria.

Juninho Pernambucano (ex-meia e comentarista)

FBL-BRAZIL-JUNINHO-RETIRE
FBL-BRAZIL-JUNINHO-RETIRE

Em entrevista ao jornal El País, se disse revoltado ao ver que existem jogadores e ex-jogadores de direita. Se manifestou fortemente após o pronunciamento do presidente na última terça (24).

Felipe Melo (volante/zagueiro do Palmeiras)


Já dedicou até gol para Jair Bolsonaro e, em recente entrevista ao El Clarín, se disse amigo do presidente. "Gosto de Bolsonaro porque é ele quem me dá esperança”, completou.

Leia também