Último a levantar taça da Copinha, Cesinha aposta em grande temporada

·1 min de leitura


Último jogador a levantar o troféu da Copinha, Cesinha lembra bem da conquista do Internacional em 2020 no Pacaembu. Capitão do Colorado, o meia foi um dos destaques da campanha. Hoje, quase dois anos depois, recorda com enorme carinho do título vencido em cima do grande rival.

- De fato foi ali que despontei para o futebol brasileiro. Realizei uma ótima Copinha, marcando gols e dando assistências e pude ajudar o Inter a conquistar uma taça histórica. A equipe era composta por vários bons jogadores e estávamos num momento muito especial. Tenho as melhores recordações daquele torneio. Fui bastante elogiado e considerado por vários críticos como o craque da competição. Aquele meu desempenho foi a primeira mostra que dei para todo o país do que sou capaz de fazer - declarou.

Campeão da Série B pelo Botafogo em 2021, Cesinha não seguirá no clube carioca na temporada que está por começar. O armador tem em sua mente o que deseja para o ano que se iniciou há cinco dias. Além de gols, vitórias e títulos, o jovem jogador quer se afirmar definitivamente no futebol brasileiro.

- Fui muito feliz no Botafogo, mas às vezes acabamos não tendo as oportunidades que gostaríamos. 2022 será o meu ano. Meus empresários estão cuidando do meu futuro e tenho absoluta certeza que passarei a atuar por uma excelente equipe. Dentro de campo, eu darei conta do recado - concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos