Último jogo do Vasco contra a Chapecoense foi no Maracanã lotado, mas teve frustração no final

·1 min de leitura
Torcida do Vasco desenhou 'Nós somos a história' no mosaico no final de 2019 (Foto: Luiza Sá)


Última rodada da Série A do Campeonato Brasileiro de 2019. No dia 8 de dezembro daquele ano, o Maracanã lotado foi palco do último duelo entre Vasco e Chapecoense. As equipes voltam a se enfrentar nesta sexta-feira, pela Série B. São tempos bastante diferentes daqueles de quase dois anos e meio atrás.

O time cruz-maltino era comandado por Vanderlei Luxemburgo, e havia conseguido a manutenção na elite nacional até com certa tranquilidade. Diferentemente da Chape, que foi rebaixada com antecedência e pela primeira vez na história.

Desde então, a equipe catarinense disputou a Segunda Divisão, subiu e, paralelamente, o Vasco foi quem terminou entre as quatro últimas equipes do Brasileirão de 2020. Ano passado, o time de São Januário não conquistou o acesso e a Chapecoense voltou à Série B.

Pelo lado vascaíno, aquele dia 8 foi de festa. A torcida vivia época de apoio inclusive financeiro que bateu recordes mundiais. Havia ajuda na construção do CT Moacyr Barbosa, sucesso avassalador no número de adesões no programa sócio-torcedor e, como recompensa, o último jogo do ano foi no Maracanã.

-> Confira a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

Houve shows antes do jogo, mosaico e festa dos 67.395 presentes. No campo, porém, o time saiu na frente, ainda no primeiro tempo, mas levou o empate nos acréscimos do segundo tempo. Foi sentimento de frustração, mas nada que se compare à tormenta que seria vista nos dois anos seguintes. E à qual o Vasco tenta tenta se livrar. Ela passa por vencer, primeiramente, a mesma Chapecoense nesta sexta-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos