Özil revela telefonema para Wenger antes de assinar com o Arsenal

Mesut Özil revelou os bastidores da sua transferência para o Arsenal em 2013. O meia alemão, que estava insatisfeito no Real Madrid, telefonou para o treinador e contou que estava pronto para deixar o Santiago Bernabéu.

"Eu liguei para um número que eu tinha guardado no meu telefone em 2010. 'Sr. Wenger' - eu disse - prometi que seria a primeira pessoa com quem entraria em contato se alguma vez estivesse procurando outro clube. Agora eu estou", disse o meia em seu livro Gunning for Greatness.

Ozil

(Foto: Getty Images)

VEJA TAMBÉM:

"Arsene Wenger me disse que ele estava de olho em mim o tempo todo e que ele gostava de como eu tinha me desenvolvido. E de repente eu tive esse sentimento positivo novamente, o mesmo que eu tive tido durante a nossa [primeira] conversa por telefone em 2010", relembrou o alemão.

"Eu senti que esse homem, que eu nunca conheci pessoalmente, tinha uma opinião muito alta de mim e confiou em mim. Exatamente o que eu precisava neste momento difícil", opinou ele.

Özil confessou, no entanto, que esperava que o Real Madrid tivesse apoiado sua decisão. José Mourinho ficou desapontado com a decisão do jogador de 28 anos, campeão do mundo com a Alemanha no Brasil, em 2014.

"Claro, eu esperava que Florentino Pérez recuasse e não me punisse pela discussão entre ele e meu pai. Que ele se aproximasse de mim novamente. Mas não o fez. A relação tinha esfriado. Eu entrei em contato com outro clube porque parecia ser a única saída possível", contou ele.

"O tempo estava voando. Havia milhares de coisas para resolver se eu realmente iria me mudar para Londres. Se eu tinha certeza de que era isso que eu queria? Que isso era o que me faria feliz?" questionou o meia.

"José Mourinho ficou espantado. 'Você não me disse nada. Pensei que você queria terminar sua carreira no Real Madrid', falou ele", concluiu Özil.