Ítalo-brasileiro Jorginho ganha prêmio de melhor jogador do ano da Uefa

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O meio-campista ítalo-brasileiro do Chelsea Jorginho, campeão da Liga dos Campeões e da Eurocopa, e a atacante espanhola do Barcelona Alexia Putellas, que conquistou a Champions feminina com seu clube, foram eleitos nesta quinta-feira melhor jogador e melhor jogadora do ano pela Uefa.

Jorginho superou seu companheiro de time, o francês N'Golo Kanté (Chelsea) e do meia belga do Manchester City, Kevin De Bruyne, para suceder o polonês Robert Lewandowski.

Por sua vez, Putellas ficou na frente de duas companheiras suas no Barça, Jenni Hermoso e Lieke Martens, para ganhar o prêmio, anunciado na cerimônia em Istambul, coincidindo com o sorteio para a fase de grupos da Liga dos Campeões masculina 2021-2022.

Em mensagem de vídeo divulgada durante o evento, ele disse estar "muito feliz" e agradeceu "a todos que contribuíram" para o seu sucesso e também "aos que não acreditavam" nele.

"Eles me motivaram a dar ainda mais", disse ele.

Jorginho, ao lado de Kanté, foi um dos grandes destaques do título do Chelsea na última Liga dos Campeões, vencendo o Manchester City por 1 a 0 na final em maio.

O prêmio de melhor técnico do futebol masculino, foi para o alemão Thomas Tuchel, que se sagrou campeão pelo Chelsea. Ele superou o espanhol Pep Guardiola (Manchester City) e o técnico da seleção italiana Roberto Mancini, campeão da Eurocopa.

- Homenagem à equipe que salvou Eriksen -

Alexia Putellas sucede a dinamarquesa Pernille Harder, vice-campeã este ano na Liga dos Campeões feminina.

Ela não esqueceu de agradecer a suas colegas pelo apoio na conquista deste prêmio.

"Foi o conjunto da equipe e o clube quem ganhou este prêmio", disse a jogadora em sua mensagem de vídeo.

O Barça feminino dominou com autoridade estes prêmios. O técnico Lluis Cortés, que acaba de deixar o cargo, foi eleito o melhor técnico do futebol feminino por levar a equipe catalã à tríplice coroa: Copa dos Campeões-Liga Espanhola-Copa da Rainha.

A cerimônia começou com uma homenagem à equipe médica que interveio para salvar a vida do jogador dinamarquês Christian Eriksen durante sua parada cardíaca no meio do jogo durante a Eurocopa.

O capitão dinamarquês, Simon Kjaer, também se distinguiu pela forma como conduziu o episódio no gramado do estádio de Copenhague, que por alguns momentos suscitou receio de um desfecho trágico.

bur-alu/bpa/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos