Ídolo da Holanda analisa relação com Van Gaal e relembra situações inusitadas: 'Me deixava louco'


A história de Louis Van Gaal na seleção holandesa é bastante rica e passou pelas mais diferentes gerações. Um dos que conseguiu acompanhar boa parte da trajetória é o meia Rafael Van Der Vaart. O ex-jogador passou a limpo a relação com o treinador e revelou episódios inusitados.

Em sua coluna no jornal holandês, De Telegraaf, Van Der Vaart relembrou a chegada do treinador na seleção, logo após passagem brilhante pelo Barcelona. Além da 'pilha' nos treinos, o ex-jogador confirmou a emoção por ser comandado por Van Gaal.

+ Holanda na Copa do Mundo 2022: os convocados, destaques, dias e horários dos jogos

"No seu primeiro período como seleccionador nacional - ele tinha acabado de chegar do Barcelona - estava terrivelmente no topo. Ele esteve muito presente nos treinos. Claro que ele ainda é, mas então foi muito extremo. Você estava sob pressão e tensão 24 horas por dia. Até comer com a equipe foi emocionante!", escreveu, antes de completar:

"Louis e eu somos opostos, mas isso também tem seu charme. Embora não tenhamos nos classificado para a Copa do Mundo de 2002, ele trouxe o melhor de mim. Sempre me dei bem com ele', continua Van der Vaart. “Posso rir disso agora, mas às vezes ele me deixava louca. Você poderia fazer algo errado a qualquer hora do dia e ele voaria. É disso que todo jogador precisa. Eu também, embora muitas vezes pensasse: deixe-me almoçar tranquilo ou fazer minhas coisas . E, no entanto, gostávamos um do outro. O mais importante é que ele sempre dá clareza e confiança aos jogadores e ele fará isso novamente agora", analisou.

Van Der Vaart - Real Madrid
Van Der Vaart - Real Madrid

O ex-jogador foi um dos pilares da Holanda ao longo dos anos 2000 (AFP)

O ex-jogador também destacou as mudanças no perfil de Van Gaal com a atual geração. Além disso, citou algumas das principais estrelas da equipe, como Frekie De Jong e Memphis Depay, para ilustrar tamanho crescimento do treinador.

"O Louis de sua juventude dizia a Frenkie de Jong para acertar a bola uma ou duas vezes, mas agora ele vai encorajar Frenkie a deixá-lo jogar seu próprio jogo. Memphis Depay é um menino que tem que fazer muitas ações. Ele não pode dizer que não precisa mais fazer isso porque pode perder a bola como resultado", finalizou.

+ Holanda: jornal italiano atualiza situação médica de lateral para a Copa do Mundo

A Holanda estreia na Copa do Mundo neste domingo, às 13h (de Brasília), contra Senegal. A partida acontecerá no Estádio Thumama, na província de Doha e é considerada a melhor da chave, entre as duas equipes que, em teoria, vão se classificar.